História da igreja

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (406 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
História da Igreja

Palavra Concílio significa “assembléia reunida por convocação”. É uma instituição tradicional na vida da Igreja desde os tempos apostólicos, quando vimos os apóstolos reunidosem Jerusalém para discutirem a questão da disciplina a ser aplicada aos judeu-cristãos e aos pagãos convertidos à fé cristã.
1) Nicéia (325): Condenou Ario e formulou o Credo niceno. Definiu que oVerbo, Jesus, é Deus verdadeiro, gerado de Deus verdadeiro, e tem a mesma substância do Pai. Ario sustentava a doutrina de que Cristo não era Deus, Cristo era subordinado ao Pai, não era co-igual,coeterno e da mesma substancia como Pai, portanto era divino mas não era Deus
2) Constantinopolitano I (381): Reafirmou o Credo niceno e condenou Apolinário. Proclamou que o Espírito Santo procede doPai e com o Pai e o Filho é adorado e glorificado. Apolinário declarou que a natureza divina tomou conta da natureza humana de cristo (alma e corpo)
3) Éfeso (431): Condenou Nestório e aprovou asCartas de Cirilo. Maria é Mãe de Deus (Theotokos). Nestório não aprovava o titulo de Mae de Deus a Maria e assegurava que Cristo era mais portador de Deus do que Deus-homem . Reprovaram as idéias de queo homem estava livre do pecado de Adão feita por Pelágio.
4) Calcedônia (451): Condenou Êutiques e Nestório , foi formulada uma profissão de fé cristológica: Jesus Cristo, verdadeiro Deus everdadeiro homem, tem uma só pessoa (divina) em duas naturezas (divina e humana), sem divisão nem separação. Da não aceitação das decisões conciliares surgiu as Igrejas “monofisitas”. Elas afirmam que emJesus há uma única natureza.
5) Constantinopolitano II (553): Condenou os “Três Capítulos” (escritos filo-nestorianos) e rejeitou o origenismo. Sublinhou a unidade da Pessoa do Verbo encarnado.
6)Constantinopolitano III (680-681): Condenou o monotelismo, reafirmando as duas naturezas da única Pessoa de Cristo, para afirmar a existência, nele, de suas vontades (divina e humana).
7) Nicéia II...
tracking img