História da educação no seculo xix

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2829 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
INTRODUÇÃO

Este trabalho tem como objetivo apresentar uma analise da educação no século XIX. Abordaremos questões referentes à ação educacional de forma clara e sucinta iniciando-se com a organização e o funcionamento do ensino jesuítico e as consequências da sua interrupção a partir da Reforma Pombalina, cabendo ressaltar quais mudanças seriam significativas a respeito da educaçãoimplementada. Logo, tomaremos por base a estrutura educacional presente em ambos períodos e a vinda da família real para o Brasil que ao invés de procurar montar um sistema nacional de ensino, integrado em todos os seus graus e modalidades, as autoridades preocuparam-se mais em criar algumas escolas superiores em regulamento as vias de acesso a seus cursos, especialmente ao curso secundário e dosexames de ingresso aos estudos de nível superior. Sem deixar de citar o período da Independência do Brasil onde a ideia era estimular o desenvolvimento de uma cultural nova, fomentando o sentimento de Nação. Durante o período Imperial surgiu um sistema dualista, dividido entre a escola pública de qualidade questionável e a particular. Ressaltando que no final período imperial o Brasil ainda nãodispunha de um sistema integrado de ensino. Chegando assim até o final do século com grade déficit em politicas educacionais eficientes que visasse realmente parte da população descriminada desde o inicio da colonização.


Características Gerais da Educação Brasileira no Século XIX
A participação dos jesuítas.
A história da educação no Brasil começou em 1549 com a chegada dos primeirospadres jesuítas, que se espalharam rapidamente pelas varias regiões do país inaugurando uma fase que haveria de deixar marcas profundas na cultura e civilização do país. Movidos por intenso sentimento religioso de propagação da fé cristã com o seu trabalho educativo abriam caminho à penetração dos colonizadores. Os jesuítas responsabilizaram-se pela educação dos filhos dos senhores de engenho, doscolonos, dos índios e dos escravos. A todos procuravam transformar em filhos da Companhia de Jesus e da igreja exercendo grande influencia em todas as camadas da população. Durante mais de 200 anos, os jesuítas foram praticamente os únicos educadores do Brasil seguindo um plano completo de estudo baseado no Ratio Studiorum. Embora tivessem fundado inúmeras escolas de ler, contar e escrever, aprioridade dos jesuítas foi sempre a escola secundária, grau do ensino onde eles organizaram uma rede de colégios reconhecida por sua qualidade, alguns dos quais chegaram mesmo a oferecer modalidades de estudos equivalentes ao nível superior.

A expulsão dos jesuítas o Período Pombalino (1760 - 1808)
 
Em 1759, os jesuítas foram expulsos de Portugal e de suas colônias, abrindo um enorme vazio nocampo educacional, que não foi preenchido nas décadas seguintes em lugar da educação jesuítica O objetivo superior da reforma pombalina foi criar uma escola útil aos fins do estado. Nenhum sistema definido de estudo passou a existir. Pombal no reino instalou uma diretoria de estudos que em rigor só passou a funcionar após o afastamento de Pombal e na colônia criaram-se as aulas regias de Latim, Gregoe Retórica que eram autônomas e isoladas, pois não se articulava com outras nem pertencia a qualquer escola, com professor único e nem de longe chegaram a substituir o eficiente sistema de ensino criado pelos jesuítas. Portugal logo percebeu que a educação no Brasil estava estagnada e era preciso oferecer uma solução. Para isso instituiu o "subsídio literário" para manutenção dos ensinos primárioe médio. Criado em 1772 o “subsídio” era uma taxação, ou um imposto, que incidia sobre a carne verde, o vinho, o vinagre e a aguardente. Além de exíguo, nunca foi cobrado com regularidade e os professores ficavam longos períodos sem receber vencimentos a espera de uma solução vinda de Portugal.
As medidas tomadas pelo Marquês de Pombal, sobretudo a instituição do Subsídio Literário, imposto...
tracking img