Hippes

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 12 (2780 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sociologia




Setembro/ 2012










Dedicatória










































Nós dedicamos o trabalho elaborado as professoras Virlei (inglês) e Sônia (sociologia)...Índice:










Introdução






Cultura Hippie






Conclusão






Bibliografia






















































































Introdução






A cultura Hippie desde a sua criação visapregar a paz em todo o mundo e não é a toa que eles odeiam qualquer tipo de guerra, brigas ou coisas do gênero. A natureza é o que eles mais apreciam assim como acreditam que existem outros mundos e seres mágicos.


Os adeptos dessa prática não possuem religião, contudo, também não são aliados do satanás optando, portanto em acreditar apenas em seus ideais e estilo de vida que é sempre muitotranquilo.









[pic]




















































A cultura Hippie

Os hippies eram parte do que se convencionou chamar movimento de contracultura dos anos 60. Adotavam um modo de vida comunitário ou estilo de vida nômade, negavam o nacionalismo e a Guerra do Vietnã, abraçavam aspectos de religiões como obudismo, hinduismo, e/ou as religiões das culturas nativas norte-americanas e estavam em desacordo com valores tradicionais da classe média americana. Eles enxergavam o paternalismo governamental, as corporações industriais e os valores sociais tradicionais como partem de um establishment único, e que não tinha legitimidade. O termo derivou da palavra em inglês hipster, que designava as pessoas nosEUA que se envolviam com a cultura negra, ex: Harry "The Hipster" Gibson. Em 6 de setembro de 1965, o termo hippie foi utilizado pela primeira vez, em um jornal de São Francisco, um artigo do jornalista Michael Smith. 

Nos anos 60, muitos jovens passaram a contestar a sociedade e a pôr em causa os valores tradicionais. Esses movimentos de contestação iniciaram-se nos EUA. Os hippies defendiam oamor livre e a não violência. 

Como grupo, os hippies tendem a usar cabelos e barbas mais compridos do que o considerado "elegante". Muita gente não associada à contracultura considerava os cabelos compridos uma ofensa, em parte por causa da atitude iconoclasta dos hippies, às vezes por os acharem "anti-higiênicos" ou os considerarem "coisa de mulher". 

Foi quando a peça musical Hair saiudo circuito chamado off-Broadway para um grande teatro da Broadway em 1968, que a contracultura hippie já estava se diversificando e saindo dos centros urbanos tradicionais. 

Os Hippies não pararam de fazer protestos contra a Guerra do Vietnã, cujo propósito era acabar com a guerra, a maioria eram soldados que voltaram depois de ter contato com os Indianos, que a partir desse contato, eles seinspiraram na religião e no jeito de viver para protestarem. Seu principal símbolo era o Mandala. 


[pic]
Mandala






A cultura não material

Cultura não material é todo o aspecto de religião, arte, política, ciência, folclore, ideologia, leis, moral e artes.


Paz e amor. Quem nunca ouviu essa expressão tipicamente hippie que resume em si praticamente toda a crença e ideologia domovimento? O mundo todo conhece a ideia depeace and love, talvez o maior legado deixado pelo hippies.



Os hippies acreditavam também na meditação como forma de chegar a um equilibrio entre a mente e o corpo. Desprenderam-se de toda e qualquer coisa que "modificasse" a natureza do ser humano, em outras palavras recusavam o usam de shampoo, barbeadores e perfumes que alteravam, segundo eles...
tracking img