Hip Hop

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1529 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de julho de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto

Hip Hop é o nome usado para designar um movimento cultural surgido em Nova Iorque nos anos 70. Em termos músicais, engloba o Rap e o Scratching. O primeiro caracterizado pela vocalização contínua, em forma de discurso sincopado cujos temas versam por regra à denúncia de problemas sociais, o segundo pela a utilização de excertos de discos, que se fazem avançar e recuar manualmente, criando umacomposição nova atravessada pelo som do scratch (arranhar) do vinil, estando também associado a um tipo de dança, o Breakdance, que teve a sua honra de glória em meados dos anos 80 e caiu entretanto em desuso (talvez porque, como o nome indica, o break, que significa partir, implicasse nos seus praticantes sérios riscos e lesões).
O Graffiti, pinturas, assinaturas, e murais de rua, geralmentefeitos com spray é outra forma de expressão ligada ao Hip Hop, que criou também, em termos de moda, um estilo muito característico, marcado pela a utilização de roupa de corte desportivo (incluindo fatos de treino, camisolas de alças e ténis, muitas vezes desapertados), quanto mais larga melhor. As calças, invariavelmente com aspecto de terem sido compradas dois números acima do adequado ao seuportador devem ser usados sem cinto, a cair pelas ancas abaixo (não raro a roçar a linha pública). Uma particularidade que, garantem os especialistas, teve a sua origem nas prisões americanas onde os reclusos, por lhes serem confiscados os cintos, se habituam a usá-las desse modo, transportando para a ruas, quando libertados, esse novo "look".
A utilização do termo Hip Hop (que quer dizer qualquercoisa como "salta", ou "anda", ou mesmo "põe-te a milhas") para denominar este conjunto de manifestações artísticas e culturais terá surgido com um tal de Love Bug Starsky, que nos seus Raps costumava repetir "Hip Hop, you don't stop". Afirmando-se como uma forma de pacificação das guerras de gangs que assolavam o bairro nova-iorquino e negro do Bronx, o Hip Hop define-se como uma filosofia de nãoviolência, de aceitação das diferenças expressa em Portugal com o já vulgarizado "tá-se bem", quer raciais quer ideológicas que não deixa no entanto de afirmar um discurso contestatário que chega, em muitos Raps e Graffitis, à incitação à violência. É o paradoxo da base do Hip Hop, que soma mais alguns.
Pensado pelos seus líderes, muitos deles ex-membros de gangs, foi o caso do DJ Afrika Bambaata,considerado o porta-voz do movimento como uma afirmação cultural underground, o Hip Hop levou pouco tempo a ultrapassar as fronteiras do Bronx, da comunidade negra americana e depois da América, surgindo em meados dos anos 80 como uma das correntes musicais mais fortes e lucrativas da indústria discográfica. Os Run DMC foram o primeiro grupo negro de Rap a alcançar uma vasta audiência branca,abrindo caminho para outros. Mas Grupos como Public Enemy e N.W.A. já vendião milhões, nos anos 90 forão dominados por Ice T, Gang Starr, Snoop Doggy Dogg, 2 Pac, Onyx, Wu-Tang entre outros mas foi com Eminem que os "brancos" aderirão ao Hip Hop em massa e a nível mundial, embora antes já tenha existido grandes grupos "brancos" como House Of Pain e Beastie Boys.
Curiosamente, apesar da maneira comose apresentam e das letras dos seus Raps, os membros da banda não cresceram nas ruas nem fizeram parte de um gang, ao contrário da generalidade dos Rappers que os antecediam, vinham de confortáveis famílias da classe média. É possível que este tenha sido o primeiro sinal de que a cultura Hip Hop estava a perder o seu carácter genuíno e a transformar-se numa moda como outra qualquer. Seja como for,mais de 10 anos depois, nem o termo Hip Hop caiu em desuso nem a generalidade das manifestações que lhe dão corpo, à excepção do Breakdance, perderam energia. Antes pelo o contrário: o Hip Hop transformou-se num fenómeno universal.
O Hip Hop não é um estilo de música, ao contrário do que muitos possam pensar. É acima de tudo, um estilo de vida. Tudo dentro do Hip Hop tem a ver com a afirmação...