Higiene no trabalho

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1957 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
[pic]



Índice
HIGIENE DO TRABALHO 3
RISCOS FÍSICOS 4
Ruído 4
Vibrações 4
Amplitudes Térmicas 4
Stress Térmico 5
RISCOS QUÍMICOS 5
Via respiratória 6
Via digestiva 6
Epiderme 6
Via ocular 6
RISCOS BIOLÓGICOS 7
RISCOS ERGONÓMICOS 8

INTRODUÇÃO





HIGIENE DO TRABALHO


O desenvolvimento tecnológico da humanidade, além de trazer enormesbenefícios e conforto para o homem do século XX, tem exposto o trabalhador a diversos agentes potencialmente nocivos e que, sob certas condições, poderão provocar doenças ou desajustes no organismo das pessoas que desenvolvem suas atividades normais em variados locais de trabalho. A Higiene do Trabalho, estruturada como uma ciência prevencionista, vem sendo aperfeiçoada dia a dia e tem comoobjetivo fundamental atuar no ambiente de trabalho, a fim de detetar o tipo de agente prejudicial, quantificar sua intensidade ou concentração e tomar medidas de controlo necessárias para resguardar a saúde e o conforto dos trabalhadores durante toda a sua vida de trabalho.

Higiene do Trabalho / Ocupacional / Industrial

É a ciência e a arte que se dedica ao reconhecimento, avaliação e controle dosriscos ambientais (químico, físico e biológico) que podem ocasionar alteração na saúde, conforto ou eficiência do trabalhador.
Nesta definição destacam-se os seguintes aspetos:

1 - As fases da higiene do trabalho: antecipação (projeto), reconhecimento (qualitativa), avaliação (quantitativa) e controle (qualitativa).

2 - A higiene atua sobre os fatores ambientais.

3 - O objetivo é aprevenção das doenças profissionais.

A ciência e arte dedicada à antecipação, reconhecimento, avaliação e controle de riscos ambientais que venham a existir no ambiente de trabalho, tendo em consideração a proteção do meio ambiente e dos recursos naturais.

A atuação da higiene do trabalho visa reconhecer os fatores ambientais que podem influir sobre a saúde dos trabalhadores, o que implica numconhecimento profundo dos produtos, métodos de trabalho, processos de produção e instalações industriais (avaliação qualitativa).

Avaliar quantitativamente os riscos a curto e longo prazo através de medições das concentrações dos contaminantes ou das intensidades dos agentes físicos e comparar estes valores com os respetivos limites de tolerância. Para isto será necessário aplicar técnicas deamostragem e análises das amostras em laboratórios competentes ou efetuar medições com aparelhos de leitura direta, controlar os riscos, de acordo com os dados obtidos nas fases anteriores, as medidas de controlo serão efetuadas de acordo com a aplicação do método mais viável, geralmente, baseado em procedimentos de engenharia, respeitadas as limitações do processo e recursos econômicos.

Amaioria dos processos pelos quais o homem modifica os materiais extraídos da natureza, para transformá-los em produtos úteis, segundo as necessidades tecnológicas atuais, são capazes de dispersar no ambiente dos locais de trabalho substâncias que, ao entrarem em contato com o organismo dos trabalhadores, podem acarretar moléstias ou danos à sua saúde. Para facilitar o estudo dos riscos ambientais,podemos classificá-los em três grupos:

A - riscos químicos, B - riscos físicos, C - riscos biológicos, D – riscos ergonómicos

Por sua vez, cada um destes grupos subdivide-se de acordo com as consequências fisiológicas que podem provocar, quer em função das características físico-químicas dos agentes, quer segundo sua ação sobre o organismo, etc..Veremos nos módulos que se seguem como os riscosambientais subdividem-se.


RISCOS FÍSICOS


Ruído
Quando um de nós se encontra num ambiente de trabalho e não consegue ouvir perfeitamente a fala das pessoas no mesmo recinto, isso é uma primeira indicação de que o local é demasiado ruidoso. Os especialistas no assunto definem o ruído como todo som que causa sensação desagradável ao homem.

O ruído é pois um agente físico que pode...
tracking img