Heroina

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1234 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de dezembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
HEROÍNA



Devido ao elevado número de dependentes de morfina e às nefastas consequências que o abuso de morfina trouxe à sociedade no século XIX, impôs-se a necessidade de encontrar uma nova substância com igual potencial analgésico, mas que não gerasse dependência.



Pensaram que serviria para tratar os dependentes da morfina, assim como outras doenças (por exemplo, a tuberculose).Aparentemente, não tinha efeitos secundários adversos, mas depressa se tornaram evidentes os seus riscos e efeitos negativos, apesar de a Bayer ter conseguido manter as críticas sob controlo, durante uma dezena de anos

APRESENTAÇÃO


Durante muito tempo, a heroína foi consumida por via intravenosa.



O aparecimento da SIDA e a sua emergência devastadora entre os heroinómanos explicaa tendência atual dos novos consumidores para fumar ou aspirar o vapor libertado pelo aquecimento da substância.
Preparar a injeção de heroína transformou-se num ritual: numa colher, ou num objeto semelhante, coloca-se o pó, mistura-se com água e umas gotas de sumo de limão e coloca-se sobre uma fonte de calor para facilitar a dissolução.





Sobre a mistura põe-se um pedaço de algodãoou o filtro de cigarro, para assim filtrar as impurezas, antes de introduzir a solução na seringa. Fica, então, preparada a injeção. Por outro lado, o processo de fumar ou inalar os vapores libertados torna-se mais fácil e rápido se se puser a heroína num papel de estanho sobre uma fonte de calor. É muito frequente o consumo de heroína misturada com outras substâncias, por exemplo a cocaína("speedball"), para prolongar e intensificar os efeitos de ambos os produtos





ASPETOS FARMACOLÓGICOS
Todos os opiáceos atuam sobre recetores cerebrais específicos.  Estes localizam-se no sistema límbico, na massa cinzenta, na espinal medula e em algumas estruturas periféricas.  Os principais efeitos farmacológicos da heroína, em maior grau, justificam-se por causa da morfina, que é umdos seus componentes principais


EFEITOS


É importante destacar o facto de os efeitos da heroína não serem iguais no início do consumo ou depois de gerada a dependência: o motivo que leva inicialmente uma pessoa a injectar-se, deve-se a uma intensa sensação de prazer e euforia. Posteriormente, o indivíduo vê-se obrigado a consumila para evitar o estado de carência que provoca a ausênciada substância. Isto significa que o opiáceo se torna num poderoso reforço de seu próprio consumo.

EFEITOS


Efeitos imediatos Sobre o Sistema Nervoso Central:
     


  

Analgesia; Sonolência; Euforia; Sensação de tranquilidade e diminuição do sentimento de desconfiança; Embotamento mental; Contração da pupila; Náuseas; Vómitos; Depressão da respiração (causa de morte poroverdose); Desaparecimento do reflexo da tosse

EFEITOS
  

  

Outros efeitos: Produz a libertação de histamina (vasodilatação e comichão na pele). A nível endocrinológico: inibição da hormona que liberta a gonadotropina; diminuição dos níveis do fator de libertação da corticotropina (diminuem os níveis de plasma do cortisol testosterona). Na mulher produzem-se ciclos menstruaisirregulares. No aparelho digestivo: os movimentos peristálticos tornam-se lentos, favorecendo a prisão de ventre. Na bexiga: o tónus do esfíncter aumenta e diminuem os reflexos da micção, provocando dificuldade de urinar

ESCALADA/TOLERÂNCIA


Desenvolvimento de tolerância com grande rapidez. Tendência para aumentar a quantidade de heroína autoadministrada, com o fim de conseguir os mesmosefeitos que antes eram conseguidos com doses menores, o que conduz a uma manifesta dependência. Passadas várias horas da última dose, o viciado necessita de uma nova dose para evitar a síndrome de abstinência provocada pela falta dela.

TOLERÂNCIA/DEPENDÊNCIA


Desenvolve tolerância em relação aos efeitos de euforia, de depressão respiratória, analgesia, sedação, vómitos e alterações...
tracking img