Hemorragia subaracnoidea

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (339 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 5 de julho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
HEMORRAGIA SUBARACNOIDEA

Sua principal causa são os aneurismas saculares, também pode ser causada pela extensão de hematoma traumático, ruptura de hemorragia intracerebral hipertensiva,malformação vascular, distúrbios hemorrágicos e tumores.

Aneurismas saculares:
É o tipo mais comum se aneurisma intracraniano, cerca de 90% são encontrados na circulação anterior e próximos aos principaispontos de ramificação arterial (grande incidência no Polígono de Willis).
• Patogênese: embora não tenha uma causa definida, é visível que fatores genéticos são de grande influência. Dentre eles:Distúrbios hereditários (Síndrome de Marfan, Doença renal policística, neurofibromatose tipo 1), Displasia fibromuscular das artérias extracranianas (crescimento anormal de células, fazendo com que olúmen do vaso fique mais estreito) e Coartação da aorta (estreitamento em sua porção descendente). O tabagismo e hipertensão também são fatores predisponentes dos aneurismas saculares.
•Morfologia: é a extrusão de uma parede fina em um ponto de ramificação arterial. O tamanho varia de milímetros, podendo chegar a 3cm. Sua parede é translúcida e fina, vermelho vivo e vibrante. A rupturacostuma ocorrer no ápice do saco. Placas ateromatosas, calcificação ou oclusão por trombo podem ser encontradas no vaso. As camadas da parede arterial ficam da seguinte forma: a Íntima estará espessa naparede adjacente ao aneurisma e no saco a íntima se apresentará hialinizada e sem a parede muscular; a Média vai se estreitando gradualmente à medida que se aproxima do colo do aneurisma; e a Adventíciaque recobre o saco é contínua do vaso parental.
• Características clínicas: mais frequente a partir da 5ª década e em homens. A ruptura está relacionada com aumentos agudos da pressãointracraniana (ex: evacuação e orgasmo sexual). A hemorragia causa cefaleia súbita e excruciante, com rápida perda de memória. De 25 a 50% dos pacientes morrem com a primeira ruptura e nos que sobrevivem é...
tracking img