Help desk

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1414 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Usando Entreprise Java Beans (EJB) do tipo Session Bean
Com o advento do desenvolvimento orientado a objetos, novas técnicas e ferramentas para programação surgiram ao longo dos anos, permitindo diminuindo o tempo de desenvolvimento de software, e aumentando a qualidade do mesmo. Uma dessas técnicas é a divisão do software em pedaços menores de software (componentes), cada um deles executandouma função específica sem depender de outros componentes. Basicamente, um componente pode receber alguns parâmetros, deve fazer um processamento e gerar um resultado. O resultado pode ser algum erro, ou o resultado pode ser um processamento bem sucedido. O resultado deve ser informado ao requisitante do processamento e o componente estará pronto para ser novamente usado. Dentre as diversastecnologias disponibilizadas pela linguagem Java, o modelo de arquitetura baseada em JavaBeans é que melhor permite o desenvolvimento de software baseado em componentes. JavaBeans é modelo de componentes da linguagem Java. Ele permite aos desenvolvedores construir aplicações juntando vários componentes. Este modelo é constituído por uma arquitetura e por uma API (Interface de Programação de Aplicativos).Juntos, estes elementos fornecem uma estrutura em que componentes podem ser combinados para criar uma aplicação. Este ambiente dispõe de serviços e responsabilidades, um framework que permite aos componentes participar de modo apropriado. Isto significa que os componentes são fornecidos com os mecanismos necessários para trabalhar dentro de um ambiente, onde eles funcionam de um determinado modo,que os identifica como componentes e provê um contexto no qual eles podem interagir. Esse ambiente é denominado contêiner. Da evolução dos JavaBeans, resultou o Entreprise Java Beans (EJB), um framework executado no lado servidor da aplicação, que simplifica o processo de desenvolver aplicações cuja arquitetura se baseia em componentes distribuídos, e que são escritas em Java. Os EJB foramprojetados para permitir a portabilidade das aplicações que os usam, e reutilizáveis através em qualquer solução de middleware disponível no mercado. Por isso, eles permitem aos arquitetos e programadores escrever aplicações escalonáveis, confiáveis, e seguras, sem a necessidade de fazer todo esse trabalho a partir do zero, pois os EJBs já apresentam uma infra-estrutra pré-escrita. Isso também acelera odesenvolvimento das aplicações a serem executadas no lado do servidor.

Criando um Projeto Corporativo no Netbeans
O primeiro passo, é a criação de um aplicativo corporativo (extensão EAR, de Entreprise Application Project).

Para fazer isso, crie um novo projeto, e na tela que aparecer, selecione a opção “Aplicativo Corporativo”, como na tela a seguir, e clique no botão Próximo.

Na telaseguinte, atribua um nome ao seu projeto e o local onde ele será instalado, como no exemplo a seguir, e clique novamente no botão Próximo.

Na terceira tela, selecione o servidor, escolha a versão do Java que será usada pelo compilador, e atribua um nome aos módulos EJB e WAR, como no exemplo a seguir.

Criando o primeiro componente EJB (Session Bean sem estado)
Na tab do projeto, selecione omódulo EJB, como na tela a seguir:

Debaixo do nome do módulo EJB, é possível ver as opções: Enterprise Beans, Arquivos de Configuração, Recursos do Servidor e outros. Nós trabalharemos no módulo Enterprise Beans. Por isso, clique com o botão direito do mouse em Enterprise Beans -> Novo -> Bean de Sessão. Na tela que abrir, atribua valores para os campos Nome EJB, Pacote, Tipo de Sessão eInterface. A tela a seguir mostra os valores escolhidos para este exemplo. Depois que terminar de configurar o bean, clique em finalizar.

Ao ser criado o bean, a are de projetos deve ter esta aparência

Como pode ser observado, o bean foi criado no pacote “meupacote”. O próximo passo, é implementá-lo. Ao clicar sobre o nome do arquivo java, ele abre para edição. O primeiro passo, é codificar o...
tracking img