Helena

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4921 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

Todo este material produzido apresenta e relaciona múltiplos ramos ligados à obra Helena. Dentre estas ramificações, encontram-se: o contexto histórico (Romantismo), biografia do autor (Machado de Assis) e os elementos da narrativa, incluindo uma sucinta narração.
Trata-se de uma atividade escolar disciplinar – correspondente à Língua Portuguesa, abrangente da Literatura -,contextualizada e regularizada, com o objetivo de repassar, não só simples dados superficiais do tema abordado, mas, sim, informações com mais extensão, influência e profusão.

2. CONTEXTO HISTÓRICO DA OBRA

ROMANTISMO (EUROPA)

No século XVIII, há uma renovação nas formas de expressão, na escolha dos temas e na busca de modelos e fontes de inspiração, o que se denomina Pré-Romantismo e temsua origem na Alemanha e Inglaterra. Tal renovação assume grandes proporções no século XIX. Adquirindo liberdade formal e sentimento de contemporaneidade, resultando no romantismo.
O Romantismo surgiu na Europa em uma época em que o ambiente intelectual era de grande rebeldia. Na política, caíam sistemas de governo despóticos e surgia o liberalismo político (não confundir com o liberalismoeconômico do Século XX). No campo social imperava o inconformismo. No campo artístico, o repúdio às regras. A Revolução Francesa de 1789 é o clímax desse século de oposição.
Gerado sob o impacto da Revolução Industrial  e da Revolução Francesa, de fins do século XVIII, o romantismo surgiu no início do século XIX, na Alemanha, França  e Inglaterra. Na ocasião, a sociedade se reorganizava e as classessociais criavam ou redefiniam suas visões da existência e do mundo. Com o processo de industrialização dos grandes centros, houve um delineamento das classes sociais: a burguesia, com riquezas provenientes do comércio, e os operários das indústrias. Logo, a literatura do período foi produzida pela classe dominante e para a classe dominante, deixando claro qual a ideologia defendida por seusautores.
O Romantismo, iniciado como reação ao Neoclassicismo, exaltava a beleza ideal, a tradição e o nacionalismo e ao mesmo tempo era profundamente anti-absolutista. Da imensa produção da época, destacam-se Lord Byron, Percy Shelley, Jane Austen, Walter Scott, Johann Wolfgang Goethe, Friedrich Hegel, John Keats, Victor Hugo, Alfred de Musset, François-René de Chateaubriand, Alexandre Dumas Filho,Giacomo Leopardi, Alessandro Manzoni, Nikolai Gogol, etc.
Em Portugal, Almeida Garrett inaugurou o movimento com o poema Camões, em 1825. O s primeiros anos do Romantismo em Portugal coincidem com as lutas civis entre os liberais e conservadores, acirradas por uma guerra que durou dois anos.
Mais do que uma escola literária, o Romantismo foi uma expressão do espírito da época. A solidão, anoite, a morte, o gosto pelo fantástico, a exaltação da natureza e o espírito idealista foram mais que tema, foram modos de se expressar a consciência de que a realidade era intolerável. As formas fixas do Neoclassicismo foram rejeitadas, em prol da liberdade individual da criação. Dois pontos de referência dos românticos foram a Grécia e a Idade Média, que enxergava nelas, respectivamente, oequilíbrio perdido e uma era de sonhos.

ROMANTISMO (BRASIL ‘1836-1881’)

O Romantismo no Brasil teve como marco fundador a publicação do livro de poemas "Suspiros poéticos e saudades", de Domingos José Gonçalves de Magalhães, em 1836, e durou 45 anos. Nos primórdios dessa fase literária, 1833, um grupo de jovens estudantes brasileiros em Paris, sob a orientação de Gonçalves Magalhães e de Manuelde Araújo Porto Alegre, inicia um processo de renovação das letras, influenciados por Almeida Garret e pela leitura dos românticos franceses. Em 1836, ainda em Paris o mesmo grupo de brasileiros funda a Revista Brasiliense de Ciências, Letras e Artes, cujos dois primeiros números traziam como epígrafe: "Tudo pelo Brasil e para o Brasil".
Brasil do início do século XIX foi palco de várias...
tracking img