Harper vitaminas

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1380 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE DO ESTADO DA BAHIA
DEPARTAMENTO DE CIÊNCIAS EXATAS E DA TERRA
DISCIPLINA FÍSICO-QUIMICA I
ALUNA: VANESSA DA SILVA LIMA SOUZA

EXPERIÊNCIA I: UTILIZAÇÃO PRÁTICA DA LEI DOS GASES PERFEITOS


OBJETIVO GERAL: Avaliar a possibilidade de, utilizando o método Vitor Meyer, determinar massa molar de uma substância desconhecida.


OJETIVOS ESPECÍFICOS:
• Determinar a massa Molarda substância problema (X)
• Identificar a substância X
• Avaliar a precisão do método de Vitor Meyer para determinação massa molar de um gás desconhecido
• Permitir o contato do aluno com experimentos práticos de físico-química


INTRODUÇÃO TEÓRICA:
A fase gasosa é o primeiro assunto discutido no curso de Físico-Química I na maioria (se não em todos) os cursos de química do estado. Elase caracteriza por intensa movimentação das partículas componentes, com pouca (ou nenhuma, se tratando dos gases perfeitos) interação interparticular. Pode se dizer que este é o conceito primordial no estudo dos gases. Os estados de uma amostra (inclusive gasosa) são definidos por quatro variáveis: Pressão (P), temperatura (T), volume (V) e número de mols (n). Considerando os gases perfeitosestas variáveis se relacionam segundo a seguinte equação:
Equação 1: P.V = n.R.T (onde R é uma constante).
Onde :
• P = Pressão a qual o gás está submetido
• V = Volume que este gás ocupa
• n = nº de mols do gás
• R = Constante dos gases ideais
• T = Temperatura a qual o gás está submetido

Esta equação nos permite que a partir do conhecimento de três das variáveis seja possíveldeterminar-se a quarta. Porém há restrições para sua utilização em gases reais, pois estes, em altas pressões e baixas temperaturas, costumam apresentar um desvio considerável da condição de idealidade. Sendo necessário o uso de outras equações, as quais levem em consideração questões como tamanho de partícula e suas interações, para ser alcançada alta precisão.(1) Existem muitos métodos que se utilizamdos conhecimentos acima para mensurar uma das constantes. Podemos destacar três deles: Método de J.B. Dumas, Método de Hofmann, Método de Victor Meyer ( fizemos uso de um método semelhante a este último). No método de Vitor Meyer, uma massa conhecida de um líquido (w) é vaporizada em um tubo de modo a deslocar um volume igual de ar, que é medido, a pressão atmosférica, em um cilíndro graduadocheio de água a uma temperatura conhecida. (2) e (3)

MATERIAIS, EQUIPAMENTOS E REAGENTES:
• 3 ampolas de vidro com volumes diferentes
• 2 suportes com uma garra cada
• 1 manta aquecedora
• 1 béquer de 1 L
• 1 béquer de 50 mL contendo uma substância desconhecida que chamaremos de X
• 1 proveta de 50 mL
• Um tubo semelhante ao de Vitor Meyer
• 1 Presilha
• 1 Mangueira
• 1 Rolha
• 1balança de precisão
• 1 Lamparina


PROCEDIMENTOS:
• Montar o equipamento segundo o esquema acima;
• Por água em ebulição no béquer de 1L;
• Medir as massas das ampolas;
• Aquecer, encher com a substância X e vedar cada uma das ampolas;
• Medir as massas das ampolas cheias com a substância X;
• De forma rápida quebrar uma ampola, jogando-a dentro do tubo semelhante ao de Vitor Meyer, efecha-lo;
• Após o observar e anotar o deslocamento da coluna de água na proveta invertida, retirar a ampola quebrada de dentro do tubo e repetir o procedimento anterior com as demais ampolas;


OBSERVAÇÕES:

Massa da ampola vazia Massa da ampola cheia Massa de X
Ampola 1 0,2918 g 0,4275 g 0,1357 g
Ampola 2 0,3384 g 0,5491 g 0,2107 g
Ampola 3 0,5681 g 1,3114 g 0,7433 g

Volume inicialVolume final ∆ V
Ampola 1 48,4 ml 39,5 ml 8,9 ml
Ampola 2 48,7 ml 27,8 ml 20,9 ml
Ampola 3 48,0 ml 32,1 ml 15,9 ml


TRATAMENTO DE DADOS:
Determinação de massa molar da substância X a partir dos dados observados e da equação do gás perfeito P.V = n.R.T



Sendo:
Eq.2 : n = m
MM
Relacionando a equação 1 com a equação 2 temos:

Eq 3 : MM = mRT...
tracking img