Handebol

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 148 (36893 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O CORAÇÃO DAS TREVAS

JOSEPH CONRAD

BIBLIOTECA VISÃO

Romancista britânico de origem polaca, Joseph Conrad
notabilizou-se como um dos melhores prosadores de língua
inglesa, através das suas histórias, em que se conjuga a
aventura romântica e a reflexão moral.
Em O Coração das Trevas o escritor evoca o espírito da África
Negra, e através do personagem de Kurtz, um misteriosonegociante branco, mostra que no homem civilizado permanecem
os impulsos mais selvagens e destrutivos. Além de reflectir o
choque entre as duas culturas: os colonizados e os
colonizadores europeus, esta Obra conduz o leitor às trevas da
selva africana e simultaneamente do coração humano.

NOTA BIOBIBLIOGRÁFICA

JOSEPH CONRAD nasceu em Berdichev, em Ucrânia, em 1857. De
origem polaca, o seu nomeverdadeiro era Jósef Konrad Walecz
Korzeniowski. O pai era um nacionalista polaco que, devido às
suas actividades políticas, foi desterrado para a Ucrânia. Só
aprendeu inglês aos vinte anos e a sua segunda língua foi o
francês. Órfão aos onze anos, ficou sob a tutela do tio. Em
1874 partiu para Marselha onde se alistou na marinha. Em 1886
obteve o masters Certificate e a nacionalidadebritânica. As
suas experiências no Oriente foram tema de inspiração de
muitos dos seus romances. Em 1890 abandonou a marinha para se
dedicar inteiramente à literatura. Em 1895 publicou o seu
primeiro romance, A Loucura de Almery. Em Um Vagabundo das
Ilhas, do ano seguinte, debruça-se sobre as diferenças
raciais. Casou-se nesta altura com Jessie George. Continuou a
escrever, mas só com a publicaçãode Chance em 1913 viria a
tornar-se famoso. Criticando o colonialismo e convencido de
que até os elevados ideais têm em si a semente da corrupção,
foi um mestre no esboço de personagens e manifesta grande
domínio da linguagem e um singular vigor narrativo. Conrad
morreu em Kent em 1924.

Algumas obras mais conhecidas:

O Preto de Narcissus, novela maritima (1897);
Lord Jim (1900);
OCoraÇão das Trevas (1902);
Tufão (1903);
O Agente Secreto (1907);
Acaso (1913;

Victory (1915);
Histórias Inquietas (1898).

Título original: Hearth of Darkness

Autor: Joseph Conrad

Edição cedida por

Editorial Estampa

2000 BIBLIOTEX, S. L.

para esta edição

ABRIL/CONTROLJORNAL

Publicação: Julho de 2000

1

A Nellie, chalupa de recreio, rodou à volta da âncora sempanejar as velas, e ficou imóvel. A maré enchia quase sem
vento, e como seguíamos rio abaixo só nos restava fundear à
espera da viragem.
O estuário do Tamisa rasgava-se como a boca de um canal
interminável. Céu e mar uniam-se ao largo, sem traço de
separação, e as velas crestadas das barcaças, a subirem com a
maré, pareciam imobilizar-se no espaço luminoso como fardos de
lona muito tensa,vermelhos, onde luzia o verniz dos mastros.
As margens baixas corriam para o mar e sobre elas carregava
uma névoa diluída na planura. O ar estava sombrio acima de
Gravesend, e mais longe parecia condensar-se numa treva
desolada que pesava, imóvel, sobre a mais vasta e grandiosa
cidade do mundo.
O director da Companhia era nosso capitão e anfitrião. De
costas, com os olhos postos no mar, a nósquatro inspirava
simpatia. Em todo o rio nada havia mais náutico do que ele.
Tinha ar de piloto de barra, o que entre marinheiros quer
dizer confiança personificada. Era difícil admitirmos que a
sua profissão deixasse de chamá-lo ali, ao luminoso estuário,
e o não levasse longe, para enigmáticas sombras.
Eu já disse noutro lado que a todos nos ligava o laço do
mar. Em largos períodos deafastamento mantinha unidos os
nossos corações, mas, além disso, garantia a tolerância mútua

que devemos às nossas histórias - ou mesmo certezas. O
advogado - o melhor dos camaradas - era homem com tantos anos
e virtudes que lhe dávamos direito à única almofada e a
estender-se no único tapete do convés. O contabilista já tinha
à frente a caixa do dominó e divertia-se a fazer construções...
tracking img