Hagen daz diagnostico de marketing

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 75 (18731 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 11 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
1. INTRODUÇÃO

Este trabalho foi desenvolvido durante o terceiro período do curso de Comunicação Social, para a disciplina Marketing Estratégico, visando aprimorar e colocar em prática os conteúdos lecionados em sala de aula. O objetivo é analisar a empresa de sorvetes da categoria Premium Häagen-Dazs. Abordaremos, a partir daí, a história, a trajetória e a participação de mercado da marca.Além disso, pontuaremos informações sobre a produção, o perfil do público-alvo, o seu processo de decisão de compra, a imagem da marca perante os clientes, entre outros.
Iremos catalogar o mix de produtos oferecidos pela Häagen-Dazs, destacando também os serviços agregados, as estratégias de preço, de distribuição e os esforços de comunicação, comparando com as principais concorrentes da empresa noBrasil.
Começaremos com a análise externa, depois daremos continuidade ao trabalho com a análise interna, para, por fim, organizar o diagnóstico. Dessa forma, analisaremos o macroambiente no qual a empresa está inserida, o ambiente interno e a estrutura da mesma, pontos fortes e fracos, fornecedores, consumidores e concorrência, além dos pontos críticos para diferenciação e sucesso da marca.Por fim, tendo por base as informações coletadas e analisadas, utilizaremos as principais ferramentas de marketing para buscar uma melhor análise conclusiva da situação competitiva da empresa Häagen-Dazs, baseado no diagnóstico elaborado ao longo do projeto.

2. ANÁLISE EXTERNA

2.1 MACROAMBIENTE:* Cultural:
No Brasil, o mercado de sorvetes sofre com a sazonalidade, já que nos meses frios a demanda é reduzida pela metade. No entanto, pode-se afirmar que essa tendência se deve mais aos fatores culturais do que aos climáticos, tendo em vista que em outros lugares do mundo como, por exemplo, na Europa, não existe praticamente queda do consumo durante o ano. Sendo assim, consumir essetipo de produto apenas nos meses mais quentes é uma questão cultural brasileira.

* Natural:
O Aquecimento Global também não deixa de ser um fator macroambiental climático, pois através de tal, o calor se excede e causa no consumidor a vontade de se refrescar, trazendo o sorvete em lembrança. A comprovação disso é o aumento de 30% nas vendas de sorvetes durante o último verão, segundo aAssociação Brasileira da Indústria de Sorvetes. Com isso, de acordo com dados da mesma, pode-se observar que os fabricantes de sorvetes aumentam em 70% a produção neste período exatamente para evitar prejuízos na saída do produto.

* Legislação:
Outro fator que é relevante para análise, se dá em questão à carga tributária brasileira que eleva o valor de sorvete, já que o Häagen-Dazs é produzido forado país. Para qualquer produto importado são cobrados pelo fisco II, IPI, ICMS e PIS/COFINS. Como Häagen-Dazs é classificado como produto supérfluo pela lei complementar que regulamenta o Código Tributário Nacional, o custo de importação do produto é muito elevado.
Somando todos esses valores teremos 67,35% de impostos no preço final do produto e quem paga isso é o consumidor. O ICMS é pago porquem vai vender o produto, ou seja, deixa isenta de cobrança a indústria, em geral de outro estado. No sistema convencional, o produto é taxado na origem e não no estado onde vai ser vendido. A adoção da cobrança dentro do sistema de substituição tributária é decidida pelos fiscos estaduais sob alegação da simplificação, objetivando, segundo defendem, a concentração da arrecadação e evitando aevasão fiscal.

* Econômico:
Economicamente falando, o quadro atual em que o país se encontra também se torna um fator, dessa vez, favorável para o macroambiente no mercado de sorvetes, pois ele não foi prejudicado pela crise mundial da economia e se manteve aquecido tanto em termos de vendas quanto com relação a lançamentos.
Em 2008, o consumo total de sorvetes no país registrou aumento...
tracking img