Gurus da qualidade

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1984 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Estadual do Ceará – UECE

Centro de Estudos Sociais Aplicados – CESA

Administração de Empresas

Qualidade e Produtividade




Prof.: Nóbrega




Resumo:

- Gurus da Qualidade
















Heric Pinheiro Pará

Matricula: 1036743

Turma: 6ABCD







Fortaleza, 2012Após o debate a respeito das teorias da Complexidade e do Caos, daremos continuidade ao nosso estudo, fazendo uma apreciação a respeito dos grandes mestres da qualidade e seus métodos.

Aqui falaremos sobre: Deming, Juran e Ishikawa, que estão entre os principais pensadores da Qualidade.

- Deming

William Edwards Deming nasceu em Sioux City, estado de Iowa, em 14 deoutubro de 1900. Embora tenha sido reconhecido através do mundo como um "guru do gerenciamento da qualidade" ele insistia em ser reconhecido como "consultor em estudos estatísticos". Seu caminho para a fama obtida como estatístico foi transversal e cheio de eventos circunstanciais.

Deming é amplamente reconhecido pela melhoria dos processos produtivos nos Estados Unidos durante a SegundaGuerra Mundial, sendo, porém mais conhecido pelo seu trabalho no Japão. Lá, a partir de 1950, ele ensinou altos executivos como melhorar projeto, qualidade de produto, teste e vendas (este último por meio dos mercados globais) através de vários métodos, incluindo a aplicação de métodos estatísticos como a análise de variantes e teste de hipóteses.

Deming fez contribuições significativaspara o Japão tornar-se notório pela fabricação de produtos inovadores de alta qualidade. Deming é considerado o estrangeiro que gerou o maior impacto sobre a indústria e a economia japonesa no século XX.

Ele define 14 pontos para a gestão, estes são:

1. Criar constância de propósito de aperfeiçoamento do produto e serviço, a fim de torná-los competitivos, perpetuá-los no mercado egerar empregos.

2. Adotar uma nova filosofia. Vivemos numa nova era econômica. A administração ocidental deve despertar para o desafio, conscientizar-se de suas responsabilidade e assumir a liderança em direção à transformação.

3. Acabar com a dependência de inspeção para a obtenção da qualidade. Eliminar a necessidade de inspeção em massa, priorizando a internalização da qualidade doproduto.

4. Acabar com a prática de negócios compensador baseado apenas no preço. Em vez disso, minimizar o custo total. Insistir na ideia de um único fornecedor para cada item, desenvolvendo relacionamentos duradouros, calcados na qualidade e na confiança.

5. Aperfeiçoar constante e continuamente todo o processo de planejamento, produção e serviços, com o objetivo de aumentar aqualidade e a produtividade e, consequentemente, reduzir os custos.

6. Fornecer treinamento no local de trabalho.

7. Adotar e estabelecer liderança. O objetivo da liderança é ajudar as pessoas a realizar um trabalho melhor. Assim como a liderança dos trabalhadores, a liderança empresarial necessita de uma completa reformulação.

8. Eliminar o medo.

9. Quebrar as barreiras entredepartamentos. Os colaboradores dos setores de pesquisa, projetos, vendas, compras ou produção devem trabalhar em equipe, tornando-se capazes de antecipar problemas que possam surgir durante a produção ou durante a utilização dos produtos ou serviços.

10. Eliminar slogans, exortações, e metas dirigidas aos empregados.

11. Eliminar padrões artificiais (cotas numéricas) para o chão defábrica, a administração por objetivos (APO) e a administração através de números e metas numéricas.

12. Remover barreiras que despojem as pessoas de orgulho no trabalho. A atenção dos supervisores deve voltar-se para a qualidade e não para números. Remover as barreiras que usurpam dos colaboradores das áreas administrativas e de planejamento/engenharia o justo direito de orgulhar-se do produto de...
tracking img