Guia de composttagem

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 21 (5139 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de fevereiro de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
page cartilha 2011 colorida:Layout 1

7/22/11

1:55 PM

Page 1

A
GUIA DE COMPOSTAGEM CASEIR
Casca de fruta, sobra de
comida, aparas do jardim e
até guardanapo usado são
um manjar para minhocas
e mil micro-organismos.

Em vez de jogar fora
esses restos e aumentar
a poluição do planeta,
alimente essa bicharada
e faça um superadubo!

S E G U N DA E D I Ç Ã O - R E V I STA E AM P L I A DA

page cartilha 2011 colorida:Layout 1

7/22/11

1:55 PM

Page 2

alimente o ciclo da vida
rg
lixo o ânico ®
®

®

tr

erra ric a e sau

compostagem
de resíduos

o

ca

hortaliças
frescas

icro-organ
sm
is
mo
do
s
ed
a

t
®®
®

o
lh
ba


ve
l

a

alimentos
processados

s

c
ho
in
m

®® húmu
as ®

sd
em
in
hCUIDE DO PLANETA:
produza nutrientes em vez de poluentes

|2|

No Brasil, o lixo seco mudou de status: agora se chama “resíduo reciclável”, tem
valor estipulado (sustenta os catadores) e destino certo (indústrias de reciclagem).
Espero que aconteça o mesmo com os resíduos orgânicos, que representam bem
mais da metade de uma lixeira doméstica. Se mal manejados, poluem o solo, o ar
e a água:geram gás metano e chorume, líquido que contamina o lençol freático.
Quando bem tratados, viram ouro: adubo para a terra! Deixam de ser vistos como
poluentes e se tornam nutrientes, tudo graças à compostagem. Existem diversos
modelos de composteiro, um deles certamente será bom para você.
A primeira vez que fiz compostagem, morava em apartamento e ainda não existiam kits prontos e práticos,como o Minhocasa. Por isso, inventei moda. Sabia
que, para sofrer o processo de fermentação e decomposição, o lixo orgânico precisa do trabalho das bactérias, e que estas não vivem sem oxigênio e umidade. Em
bandejas de plástico e vasos de cerâmica, fazia a mistura: colocava terra, restos
de comida, cobria com folhas e revirava tudo de vez em quando. O resultado era
uma terra rica, repleta deminhocas. O problema é que, se caía um temporal e eu
não escoava logo a água, aparecia cheiro ruim. Aí era preciso esvaziar tudo, deixar
secar e reorganizar as camadas com terra e folhas. Hoje, morando em sítio, a
chuva não atrapalha, pois meu composteiro de alvenaria tem “chapéu”. Mas preciso ter outros cuidados, como torná-lo à prova de cachorro, ratos e insetos. A
partir dessas experiências,vi que cada caso é único e nada como um guia sobre
o assunto para ajudar quem quer produzir adubo em vez de lixo.
“Noventa e nove não é 100”, dizia um carismático personagem do documentário
Lixo Extraordinário, que mostra com poesia a vida no maior aterro sanitário da
América Latina. De fato, cada pessoa que cuida dos próprios resíduos equivale a
menos uma poluindo o meio ambiente e gerandocustos para a coleta. Tem mais:
lidar com os resíduos e dejetos que produzimos, faz repensarmos nosso consumo!
Raquel Ribeiro, jornalista e adepta do projeto Lixo Mínimo

|3|

page cartilha 2011 colorida:Layout 1

7/22/11

1:55 PM

Page 4

tire suas dúvidas
Mudar hábitos dá uma preguiça danada. Mas depois que você começa a separar o lixo orgânico e levar o baldinho até o composteiro,vê que é moleza
– e a ação entra na rotina. Para tornar esses primeiros passos ainda mais fáceis, respondemos às perguntas mais comuns.

por que separar o lixo?
A cada dia se produz, no Brasil, milhares de toneladas de lixo. Parte do que é coletado
se destina aos aterros sanitários, usinas de compostagem e incineradores. Mas a maior
parte dos resíduos vai para lixões. Terrenos baldios,córregos, represas e rios também
recebem boa parcela de lixo. Isso provoca um tremendo impacto ambiental e social,
pois polui o meio ambiente e degrada a qualidade de vida das pessoas que moram nos
arredores. Em tese, 80% de tudo que é jogado fora poderia ser reaproveitado, mas não
é o que acontece. As empresas de reciclagem, os catadores, ONGs e algumas
prefeituras dão conta apenas de parte do...
tracking img