Guerra x globalização

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1149 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
A globalização ganhou impulso no final do Séc. XX e início do Séc. XXI, causou grande impacto em todo mundo e afeta todas as áreas da sociedade, principalmente comunicação, comércio internacional e liberdade de movimentação com diferente intensidade dependendo do nível de desenvolvimento e integração das nações ao redor do planeta.
É considerado um fenômeno moderno que surgiu com a evolução dosnovos meios de comunicação cada vez mais rápidos e mais eficazes. Porém, há aspectos tanto positivos quanto negativos na globalização. Como aspectos positivos, temos sem sombra de dúvida, a facilidade com que as inovações se propagam entre países e continentes, o acesso fácil e rápido à informação e aos bens.
Mas no que concerne aos aspectos negativos é a grande instabilidade econômica que secria no mundo, pois qualquer fenômeno que acontece num determinado país atinge rapidamente outros países criando-se contágios que tal como as epidemias se alastram a todos os pontos do globo como se de um único ponto se tratasse. Os países cada vez estão mais dependentes uns dos outros e já não há possibilidade de se isolarem ou remeterem-se no seu ninho pois ninguém é imune a estes contágiospositivos ou negativos.
Outros aspectos negativos há a referir a facilidade com que tudo circula não havendo grande controle como se pode facilmente depreender pelos ataques de 11 de setembro nos EUA. Como reação aos atentados de 11 de setembro, o Presidente George W. Busch fez uma série de pronunciamentos que implicaram alto risco para o futuro das relações entre as nações: o terrorismo seráenfrentado em qualquer parte do mundo; atarcar-se-ão também aqueles países que dão guarida às redes do terror. Quem não aceita esta luta é contra os EUA e a favor do terrorismo.
Aqui há uma manifesta globalização do inimigo e uma globalização da guerra com características singulares, combinando a brutalidade da guerra tecnológica moderna, mostrada na intervenção norte-americana no Afeganistão,com a guerra suja da inteligência que implica atos de terror e o assassinato planejado de lideranças tidas por terroristas.
Este evento tem sua origem a alguns anos antes, com a fundação da Al Qaeda. Um dos fatores que levou a criação da Al Qaeda, em 1988, foi a guerra Afegã contra a União Soviética, que radicalizou uma geração de militantes árabes que foram incentivados, treinados e equipadospelos EUA, Paquistão, Arábia Saudita e China. Depois da derrubada do regime comunista no território afegão, os diálogos na tentativa de formar uma coalizão fracassaram e o Taliban aproveitando a situação assume o poder.
As tentativas de acordo de paz foram fracassadas e o governo revolucionário foi acusado de incitar rebeldes e separatistas contra o poder oficial. Os EUA, responsáveis pelo poderadquirido por esta facção, passaram a pressionar os Taliban para que expatriassem Osama Bin Laden, antigo convidado dos aliados afegãos da potência norte-americana.
É neste contexto que o dia 11 de setembro de 2001 entra tragicamente para História. Num intervalo de uma hora, os antigos aliados da potência norte-americana, infligiram mais dano aos EUA do que a União Soviética fez durante a GuerraFria. Bastaram 19 homens armados de pequenas facas para destruir o World Trade Center, demolir uma ala do Pentágono e matar aproximadamente 3000 pessoas, nenhum outro acontecimento nos últimos tempos produziu tantas explicações quanto o Ataque de 11 de setembro como ficou conhecido.
Após os atentados de 11 de setembro de 2001, os Estados Unidos entraram em alerta contra seus possíveis inimigos.Empreenderam uma guerra contra os afegãos derrubando o governo Taliban, mas não conseguiram capturar o terrorista Osama Bin Laden.
Com o passar do tempo, o fracasso na captura de Bin Laden direcionou atenção do governo norte-americano contra outros possíveis inimigos dos EUA. O chamado “eixo do mal” teria como alvos principais alguns países como Irã, Coréia do Norte e Iraque. Este último,...
tracking img