Guerra fria o mundo bipolar e ascensão do mundo multipolar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4078 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
CAPÍTULO I
GUERRA FRIA O MUNDO BIPOLAR E ASCENSÃO DO MUNDO MULTIPOLAR

No transcorrer da história, cada tendência histórica resulta em uma consequência teórica distinta.
Inicialmente, a alteração na relação entre as superpotências resulta no poder no mundo contemporâneo e, inicia-se uma grande discussão em torno do conceito de poder no cenário internacional.
Em seguida, o fim docomunismo provoca uma dinâmica do capitalismo. Os valores da democracia ocidental se transformam em um ideal maior.
Por fim, dar-se-ia uma mudança no mapa interestatal, a configuração geográfica mundial depois da Guerra Fria transformou radicalmente as estratégias políticas. A política de poder foi a estratégia política estabelecida dentro deste novo cenário.
Os quadrantes leste-oeste e norte-sul queregeram a Guerra Fria determinavam decerto as posições entre industrializados e subdesenvolvidos e entre comunistas e capitalistas. Prontamente se torna muito complicado identificar alguma geometria capaz de demarcar o contexto internacional deste século.
Conforme Azambuja (2012),
fala-se hoje de um mundo multipolar ou mesmo de um mundo em ultima análise simplesmente não polar em que osinteresses e as alianças se farão e desfarão ao sabor de circunstâncias cambiantes e insuscetíveis, portanto, de servirem de parâmetros para a criação de esquemas estáveis e duradouros.
http://www.cebri.org/midia/documentos/cebridossie2012.4.pdf

1.1 A legitimidade na nova ordem internacional
O novo padrão de legitimidade sob o qual se põe o contexto internacional, no imediato pós Guerra Fria, ditavanovas normas de comportamento para os Estados.
Como é sabido, o contexto internacional, na aurora dos anos 1990 encontra-se um momento de transição para a construção de uma nova ordem internacional. Por ordem entende-se: ações, atividades, compromissos, normas e padrões de comportamento que sustentam um sistema ou sociedade internacional.
Conforme Bull (1977), a ordem internacional refere-sea um padrão ou disposição das atividades internacionais que sustentam objetivos elementares, a saber: a preservação do próprio sistema internacional e da sociedade de Estados; manter a independência ou a soberania externa dos Estados individuais; manutenção da paz e enfim, esta os objetivos comuns a toda vida social: vida, verdade e propriedade.
o objetivo da limitação da violência estárepresentado de muitas formas na sociedade internacional. Os estados cooperam entre si para manter seu monopólio da violência, e negam a outros grupos o direito de exercê-la. Por outro lado, aceitam limitações ao seu próprio direito de usar a violência; no mínimo, aceitam como obrigação recíproca não matar seus enviados ou mensageiros, o que tornaria a comunicação entre eles impossível. Além disso,aceitam que a guerra só seja praticada por uma causa "justa", ou uma causa cuja justiça possa ser defendida em termos de regras comuns. E ademais têm proclamado constantemente a adesão a regras exigindo que haja certos limites para a condução da guerra, os temperamenta belli. A meta de cumprimento das promessas feitas é representada pelo princípio pacta sunt servanda.". Entre os estados, como entre osindivíduos, só pode haver cooperação com base em acordos, e estes só podem preencher sua função na vida social com base na presunção de que serão cumpridos. No entanto, pela doutrina de rebus sic stantibus, a sociedade internacional se ajusta às pressões em favor da mudança que preconizam o não cumprimento de certos tratados, procurando ao mesmo tempo salvar o princípio geral pacta sunt servanda. Ameta da estabilidade conferida à posse está refletida na sociedade internacional não só no reconhecimento recíproco da sua propriedade pelos estados como, de modo mais fundamental, no mútuo reconhecimento da soberania, pelo qual os estados aceitam a esfera de jurisdição de cada um deles. Na verdade, a idéia da soberania do estado deriva historicamente da noção de que certas populações e...
tracking img