Guarani

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (780 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
* A economia neoclássica Contemporânea
O período em que se inicia a contemporaneidade da economia é logo após a fase neoclássica. No neoclassicismo havia três defesas ideológicas básicas: amão-invisivel, a fé neoclássica de ajuste, a compatibilidade da produção individual e a distribuição de renda. Era uma fase de muita perturbação, havia constantes discussões e desentendimentos entre teorias. Ogoverno é apoiado a atuar na economia pelos pensadores neoclássicos liberais, no entanto, sua presença na economia é totalmente repelida pelos economistas conservadores.
Mesmo com as desavençasexistiam pontos em comum nos neoclássicos: aceitam ou defendem o sistema capitalista e sua estrutura, o comportamento econômico ainda é egoísta e individualista, defendem substitutos para os trêsprincípios básicos da ideologia neoclássica.
Os neoclássicos liberais eram mais abertos a ideia da intervenção do governo, pois viam governo como o benfeitor. E isso lhes permitiu enxergar com mais clarezaas estruturas capitalistas. Como perceberam quatro problemas da concorrência: o livre mercado é instável, ocasiona crises, o governo é quem soluciona os problemas. Segundo, empresas de grande portenão poderiam competir no sistema, o governo devia criar meios reguladores de sua participação. Em terceiro, alguma mercadorias são consumidas, porém não geram lucro, para resolver isso, o Governo passaa servir estas mercadorias para a população. E por último, custos privados são diferentes dos custos sociais, solução seria o Governo instituir impostos para controlar a situação. A característicaimportante dos neoclássicos é que eles apoiam o laissez-faire e a intervenção do Governo.
* Paul Samuelson versus Milton Friedman e os neoclássicos conservadores.
Samuelson fazia parte dosneoclássicos liberais que viam o Governo como um benfeitor e permitiam a intervenção. Enquanto, Friedman é conservador e apoia o extremo Laissez-faire.


* Samuelson e a Defesa do Utilitarismo...
tracking img