Gregorio de matos

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2208 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
www.nead.unama.br

Universidade da Amazônia

Seleção de Obras Poéticas

de Gregório de Matos

NEAD – NÚCLEO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
Av. Alcindo Cacela, 287 – Umarizal CEP: 66060-902 Belém – Pará Fones: (91) 210-3196 / 210-3181 www.nead.unama.br E-mail: uvb@unama.br

1

www.nead.unama.br

Seleção de Obras Poéticas
de Gregório de Matos

A UMAS SAUDADES (257) Parti, coração,parti, navegai sem vos deter, ide-vos, minhas saudades a meu amor socorrer. Em o mar do meu tormento em que padecer me vejo já que amante me desejo navegue o meu pensamento: meus suspiros, formai vento, com que me façais ir ter onde me apeteço ver; e diga minha alma assim: Parti, coração, parti, navegai sem vos deter. Ide donde meu amor apesar desta distância não há perdido constância nem demitido origor: antes é tão superior que a si se quer exceder, e se não desfalecer em tantas adversidades, Ide-vos minhas saudades a meu amor socorrer.

2º SONETO À MORTE DE AFONSO BARBOSA DA FRANCA (327) Alma gentil, espírito generoso, Que do corpo as prisões desamparaste, E qual cândida flor em flor cortaste De teus anos o pâmpano viçoso. Hoje, que o sólio habitas luminoso, Hoje, que ao trono eterno teexaltaste, Lembra-te daquele amigo a quem deixaste Triste, absorto, confuso, e saudoso. Tanto tua virtude ao céu subiste, Que teve o céu cobiça de gozar-te, Que teve a morte inveja de vencer-te. Venceste o foro humano em que caíste, Goza-te o céu não só por premiar-te, Senão por dar-me a mágoa de perder-te. 2

www.nead.unama.br

1º SONETO A MARIA DOS POVOS (319) Discreta e formosíssima Maria,Enquanto estamos vendo a qualquer hora Em tuas faces a rosada Aurora, Em teus olhos e boca o Sol e o dia, Enquanto com gentil descortesia O ar, que fresco Adônis te namora, Te espalha a rica trança voadora Quando vem passear-te pela fria, Goza, goza da flor da mocidade, Que o tempo trata a toda ligeireza, E imprime em toda a flor sua pisada. Oh não aguardes, que a madura idade, Te converta essaflor, essa beleza, Em terra, em cinza, em pó, em sombra, em nada.

INCONSTANCIA DOS BENS DO MUNDO (317) Nasce o Sol, e não dura mais que um dia, Depois da Luz se segue a noite escura, Em tristes sombras morre a formosura, Em contínuas tristezas a alegria. Porém, se acaba o Sol, por que nascia? Se é tão formosa a Luz, por que não dura? Como a beleza assim se transfigura? Como o gosto da pena assimse fia? Mas no Sol, e na Luz falte a firmeza, Na formosura não se dê constância, E na alegria sinta-se tristeza. Começa o mundo enfim pela ignorância, E tem qualquer dos bens por natureza A firmeza somente na inconstância.

CONFUSÃO DO FESTEJO DO ENTRUDO Filhós, fatias, sonhos, mal-assadas, Galinhas, porco, vaca, e mais carneiro, Os perus em poder do pasteleiro, Esguichar, deitar pulhas,laranjadas; Enfarinhar, pôr rabos, dar risadas, Gastar para comer muito dinheiro, Não ter mãos a medir o taverneiro, Com réstias de cebolas dar pancadas; Das janelas com tanhos dar nas gentes, A buzina tanger, quebrar panelas, Querer em um só dia comer tudo; Não perdoar arroz, nem cuscuz quente, Despejar pratos, e alimpar tigelas: Estas as festas são do Santo Entrudo. 3

www.nead.unama.br

DESCREVEA VIDA ESCOLÁSTICA (161) Mancebo sem dinheiro, bom barrete Medíocre o vestido, bom sapato Meias velhas, calção de esfola-gato Cabelo penteado, bom topete; Presumir de dançar, cantar falsete, Jogo de fidalguia, bom barato, Tirar falsídia ao moço do seu trato, Furtar a carne à ama, que promete; A putinha aldeã achada em feira, Eterno murmurar de alheias famas, Soneto infame, sátira elegante;Cartinhas de trocado para a freira, Comer boi, ser Quixote com as damas, Pouco estudo: isto é ser estudante.

DESAIRES DA FORMOSURA (274) Rubi, concha de perlas peregrina, Animado cristal, viva escarlata, Duas safiras sobre lisa prata, Ouro encrespado sobre prata fina. Este o rostinho é de Caterina; E porque docemente obriga e mata, Não livra o ser divina em ser ingrata E raio a raio os corações...
tracking img