Gravidez

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4298 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PLANO INDIVIDUAL DE ESTÁGIO - PIE


I – IDENTIFICAÇÃO:

ALUNO(A): Ligiane Chaves de Azevedo
NÚMERO DA MATRICULA: 10069453 TURMA: SSN 0602
Fone: (92) 9181-7834 fone p/ recado: (92) 9181-7954 E-mail: ligiane-chaves@bol.com.brClassificação do Estágio Supervisionado: (X ) Estágio I ( ) Estágio II
Semestre: 6° Período Ano: 2012

CAMPO DE ESTÁGIO: Centro de Referencia de Assistência Social- CRAS do Jorge Teixeira
AREA DE ATUAÇÃO: Assistência Social
SUPERVISOR DE CAMPO: Valcilene dos Santos Ribeiro
NÚMERO DO CRESS DO SUPERVISOR DE CAMPO: 3266

DIAS E HORÁRIO DE ESTÁGIO EM CAMPO:terça-feira e quarta-feira - Manhã
PERÍODO E SEMESTRE LETIVO: 6° Período - Semestre 2012/2

II - DESCRIÇÃO DA INSTITUIÇÃO

2.1. Histórico, natureza da instituição e serviços oferecidos

A política voltada para as ações sociais de Manaus iniciou a partir do Decreto nº 1.506, de 19 de maio de 1993, com a criação da Fundação de Apoio Comunitário Municipal (Fundacom). A primeiradiretora-presidente foi Maryse Mendes Perez, que permaneceu no cargo até 1999. O órgão era composto por um quadro de funcionários celetistas que cuidava das creches municipais.
Em 1999, com a Lei 470, instituída em 21 de janeiro daquele ano, a Fundacom foi extinta para a implantação da Secretaria Municipal de Assistência Social (SEMAS), que assumiu o ativo e passivo das atribuições da fundação por meio de umdecreto assinado em 13 de maio de 1999. Em 24 de agosto de 2001, mediante o Decreto nº 5.785, a SEMAS virou Secretaria Municipal de Assistência Social e Cidadania (SEMASC). Desvinculada da SEMASC, as políticas do Departamento da Criança e Adolescente foram repassadas a uma nova secretaria, a da Infância e Juventude (SEMINF), também em 2003.
Com a reforma administrativa de março de 2009, a SEMASCreabsorve a responsabilidade sobre as políticas da Criança e do Adolescente, assim como de uma outra secretaria, a de Direitos Humanos, passando a denominar-se Secretaria Municipal de Assistência Social e Direitos Humanos (SEMASDH).
No início eram 13 CRAS, porém não conseguiam atender as demandas, foram criados mais 05 CRAS no qual em julho de 2010 foi criado o CRAS do Jorge Teixeira para atender ademanda do bairro. O Centro de Referência de Assistência Social- CRAS é uma unidade pública da política de assistência social, de base municipal, integrante do SUAS, localizado em áreas com maiores índices de vulnerabilidade e risco social, destinado à prestação de serviços e programas socioassistenciais de proteção social básica às famílias e indivíduos, e à articulação destes serviços no seuterritório de abrangência, e uma atuação intersetorial na perspectiva de potencializar a proteção social.
Algumas ações da proteção social básica devem ser desenvolvidas necessariamente nos CRAS, como o Programa de Atenção Integral as Famílias (PAIF) outras, mesmo ocorrendo na área de abrangência desses centros, podem ser desenvolvidas fora de seu espaço físico, desde que a ele referenciadas.2.2. Objetivos

➢ Promover o acompanhamento sócio-assistencial de famílias em um determinado território;
➢ Potencializar a família como unidade de referência, fortalecendo vínculos internos e externos de solidariedade;
➢ Contribuir para o processo de autonomia e emancipação social das famílias, fomentando seu protagonismo;
➢ Desenvolver ações que envolvam diversos setores, com oobjetivo de romper o ciclo de reprodução da pobreza entre gerações;
➢ Fortalecer os vínculos familiares, comunitários e sociais da população atendida, contribuindo para a sua inclusão social; executar atividades de orientação, encaminhamento e acompanhamento das famílias, contribuindo para a prevenção de situações de risco, promoção, proteção e inserção social; potencializar a rede de...
tracking img