Gravidez na adolescencia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2128 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 4 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
GRAVIDEZ NA ADOLESCÊNCIA: UM PROBLEMA?
Edir Nei Teixeira Mandu
A ocorrência crescente da gravidez na adolescência é considerada importante problema de saúde pública no Brasil e, em decorrência, um conjunto de medidas preventivas e de controle vem sendo encaminhado por diversos setores e instituições sociais.
Atualmente, estima-se que mulheres com idade entre 10 e 19 anos respondam por cercade 23 a 30% do total das gestações (Brasil, 1999a). Em 1996, dos partos assistidos na rede do Sistema Único de Saúde, 25,7% foram relativos a jovens nessa faixa etária, subindo esse percentual, no ano seguinte, para 26,5%, correspondendo a quase 3 milhões de partos anuais (Brasil, 1999b). Só entre adolescentes com idade entre 10 e 14 anos, de 1993 a 1998, o aumento no número de partos foi decerca de 31% (Brasil, 1999c).
Somados a esses dados quantitativos, argumentos médicos e sociais vêm sendo utilizados para justificar a magnitude dessa questão e a adoção de práticas para o seu efetivo controle no país.
Na prática médica, associa-se a gravidez na adolescência à probabilidade de aumento das intercorrências clínicas e morte materna, assim como a índices maiores de prematuridade,mortalidade neonatal e baixo peso de recém-nascidos, entre outras conseqüências. Quando indesejada ou sem apoio social e familiar, a gravidez freqüentemente leva adolescentes à prática do aborto ilegal e em condições impróprias, constituindo-se esta em uma das principais causas de óbito por problemas relacionados à gravidez. Só no ano de 1998 mais de 50 mil adolescentes foram atendidas em hospitaispúblicos para curetagem pós-aborto, sendo cerca de 3 mil realizadas entre jovens com idade entre 10 e 14 anos (Brasil, 1999c).
Do ponto de vista social, evidenciam-se implicações como abandono da escola, maior
dificuldade de inserção no mercado de trabalho, diminuição do padrão de vida, desestruturação familiar e conseqüente circularidade da pobreza (Organização Mundial da Saúde, 1989;Brasil,1999c).
Assim, justificadas na necessidade de prevenção e controle dessas conseqüências, variadas medidas públicas vêm sendo adotadas em vários municípios brasileiros. Entre essas, no setor saúde, encontra-se particularmente a disponibilização de recursos para a prática da contracepção ao lado de ações educativas restritas. Interpretando-se o crescimento da gestação entre adolescentes comodecorrente de comportamentos sexuais impróprios ou descuidados, propugna-se sua prevenção mediante a aplicação de medidas favoráveis a mudanças de comportamentos na esfera sexual, apoiada na oferta pública de recursos e meios anticonceptivos.
Obviamente essa leitura não é ímpar, mas a freqüente, incorporada muitas vezes pelos
profissionais da saúde sem qualquer crítica, o que reforça a sua eleição comoalternativa ímpar à superação do afirmado problema.
1) Professora do Departamento de Enfermagem Materno-Infantil da Universidade Federal de Mato Grosso. Doutoranda em Enfermagem pela Escola de Enfermagem de Ribeirão Preto/USP.95
Por traz dessa postura, contudo, revela-se uma certa simplificação do processo social da gestação adolescente, articulada ao estilo de vida e aos comportamentos dessegrupo sócioetário.
É para essa simplificação que se chama atenção nesta reflexão, apresentando-se algumas contribuições para uma leitura mais ampla da questão. Não se nega a importância médica e social da gestação entre adolescentes ou mesmo a necessidade de estes disporem de informações e recursos para a prevenção de uma gravidez não desejada, mas evidencia-se o fato de que uma articulação linearentre idade materna e gravidez problemática (inoportuna) freqüentemente obscurece os processos socioculturais que se encontram na sua base e o encaminhamento de esforços para superá-los.
Questiona-se: o problema está na gravidez na adolescência ou na gravidez adolescente em determinadas condições sociais?
Boa parte dos estudos que focalizam as conseqüências médico-sociais da gravidez entre...
tracking img