Gramsci e a teoria ampliada do estado

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3082 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
GRAMSCI E A TEORIA AMPLIADA DO ESTADO

Antes de adentramos de fato na obra de Antônio Gramsci, Maquiavel, a Política e o Estado Moderno, vamos enfocar alguns aspectos sobre Gramsci e sua relação com Marx. Sendo Gramsci um profundo investigador das superestruturas com ênfase no importante papel da cultura e da política para construção de um projeto social hegemônico (embora que seus escritossejam mais de ordem prática do que de fundo ideológico), segundo GERMANO15, “O objetivo de Gramsci [...] era voltado para política, não somente por paixão, mas, sobretudo, pela necessidade revolucionaria”, enquanto sujeito ativo no seu contexto participou dos movimentos operários de Turin durante a Primeira Guerra Mundial e, consequentemente, libertários do mundo, ao entrar no Partido Socialista eComunista Italianos. Após a Primeira Guerra Mundial a Itália caracterizou-se pela disputa entre os partidos progressistas e conservadores que culminou com a instalação e avanço do fascismo no início da década de 20, ancorado na supressão dos direitos políticos, com forte repressão e censura aos movimentos e intelectuais de esquerda, levando a sua prisão. E no plano internacional, destacava-se aderrota na Europa dos movimentos socialistas revolucionários apoiados em grande parte pelas classes trabalhadoras. Nesse contexto, cheio de conflitos, ele buscou construir uma estratégia político-teórica e revolucionária de construção do socialismo na conjuntura específica da Itália de seu tempo. Como afirma Hobsbawn,

Não foi senão com o colapso das esperanças revolucionárias, no início dos anos20, que se tornou premente, mais uma vez, a necessidade de uma reflexão sistemática sobre a política. Ela deveria abranger tanto a natureza dos regimes socialistas quanto a natureza de luta pelo poder, no decorrer de um período em que uma ‘longa guerra por posição’ fosse mais provável do que uma batalha decisiva. A derrota da revolução soviética na Europa, a necessidade de analisar e explicar estaderrota e de encontrar uma estratégia alternativa, mais promissora, constituíram o ponto de partida do pensamento maduro de Gramsci (1975, p.67 apud GERMANO: 1992, p.125).

Dado esse caráter revolucionário de autêntico observador e participante ativo da realidade sócio-econômica, política e cultural em que vivia, ele vai se basear no pensamento marxiano, embora a prisão tenha lhe privado docontato e discussão de alguns trabalhos de Marx publicados nesse período. As grandes preocupações que nortearam a investigação de Gramsci dizem respeito à três questões fundamentais: a especificidade da formação do capitalismo e do Estado Nacional italianos, decorrente da fragilidade de sua burguesia; a derrota da revolução Socialista no Ocidente, causada basicamente pela falta de percepção de queas estratégias utilizadas no Oriente deveriam diferir das do Ocidente; a formação de uma nova civilização, de um novo bloco histórico, um novo homem e mulher que não seriam seres unilaterais mais seres múltiplos, omnilaterais.
.
Passamos agora à análise da obra Maquiavel, a Política e o Estado Moderno (Parte I: O Moderno Príncipe). Ele parte do princípio que Maquiavel, sua obra O Príncipe — umlivro “vivo”, representou uma grande inovação nas concepções e intervenções políticas da sua época, se constituindo numa ação política positiva ao representar “um germe fecundo e precoce de uma revolução nacional” (GRAMSCI: 1991, p.08), pois é nela que Maquiavel dar certa autonomia à política e aborda a necessidade da construção de uma “ vontade coletiva nacional-popular” e seu fracasso na Itália,“pela existência de determinados grupos sociais que se formaram a partir de uma burguesia comunal e da influência da igreja, sede do Sagrado Império Romano”. Para ele “faltou sempre uma força jacobina eficiente, exatamente a força que nas outras nações suscitou e organizou a vontade coletiva nacional-popular e fundou os Estados modernos”, ou seja, que certas partes das forças camponesas não...
tracking img