Graduando

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4751 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 7 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL RURAL DA AMAZÔNIA – UFRA
INSTITUTO DE SAÚDE E PRODUÇÃO ANIMAL – ISPA
CURSO DE MEDICINA VETERINÁRIA
ZOOTECNIA DE NÃO RUMINANTES
JOSÉ ANTÔNIO KOURY ALVES

DOENÇAS CARENCIAIS EM SUINOCULTURA

GRUPO: ANA CLÁUDIA ALBUQUERQUE
ANAÍS FAVERO
CARMEN PEREIRA
CAROLINA MODESTO
DEISIANY SILVA
GUSTAVO LOBATO
NAIARA PONTES

BELEM / PA
2011
1. INTRODUÇÃO
A carnesuína é a mais consumida no mundo, fornecendo cerca de 38% da ingestão protéica diária mundial, embora seu consumo varie amplamente de lugar para lugar, em função de hábitos, proibições religiosas ou dogmáticas.
O Brasil possui atualmente o terceiro maior rebanho mundial de suínos com mais de 32 milhões de cabeças, sendo superado apenas pelos Estados Unidos e pela China. As atividades relacionadasà suinocultura ocupam lugar de destaque na matriz produtiva do agronegócio brasileiro, destacando-a como uma atividade de importância no âmbito econômico e social.
A alimentação tem um papel importante na produção de suínos. Ela é necessária para se obter o máximo de rendimento num menor período de tempo possível. É necessário que se faça uma nutrição balanceada dos animais, com quantidadesapropriadas de minerais e vitaminas para o bom funcionamento fisiológico e desenvolvimento corporal do animal, permitindo um melhor retorno do capital e que atenda ao desempenho normal de acordo com o potencial genético de cada raça.
Este trabalho tem por objetivo apresentar e descrever as vitaminas e minerais necessários na alimentação dos suínos assim como as doenças carenciais decorrentes dadeficiência destes nutrientes no organismo do animal.
2.
DOENÇAS CARENCIAIS
Assim como os demais animais, os suínos necessitam de nutrientes orgânicos e inorgânicos para satisfazer suas necessidades fisiológicas básicas, com o intuito do funcionamento adequado do seu organismo. Quando a alimentação desses animais não é balanceada, havendo a falta ou excesso desses nutrientes, pode haver umdesbalanceamento no organismo resultando em disfunções fisiológicas. Cada elemento desses possui uma função no organismo e ao sofrer alterações em sua concentração corporal provoca uma disfunção diferente, sendo que o diagnóstico das deficiências só pode ser feito após estudo detalhado da alimentação que o animal está recebendo.
2.1. MINERAIS
Os minerais constituem uma pequena porção da dieta dossuínos, e suas funções são extremamente diversas, variando de funções estruturais à funções regulatórias; são componentes de ossos e dentes, eletrólitos nos fluidos intra e extracelulares, atuam no equilíbrio ácido-base, na manutenção da pressão osmótica e agem como componentes ou cofatores de enzimas ou de outros compostos de importância biológica.
Estes nutrientes são inorgânicos e podem serdivididos em macrominerais representados pelo cálcio, fósforo, magnésio, sódio, potássio, cloro e enxofre; e microminerais representados pelo ferro, cobre, manganês, zinco, iodo, selênio, molibdênio e flúor.
2.1.1. DEFICIÊNCIA DE CÁLCIO E FÓSFORO
O cálcio e o fósforo compõem mais de 70% da matéria mineral do organismo, estando maior parte nos ossos e dentes, são de extrema importância para o bomfuncionamento do organismo animal, são abordados em conjunto devido possuírem ação metabólica em comum. O cálcio é responsável por funções metabólicas importantes como a excitabilidade neuromuscular, coagulação sanguínea, reações enzimáticas, liberação de hormônios e neurotransmissores, entre outros, já o fósforo compõe o ATP, que é uma molécula importante na liberação de energia para os processosvitais, além de o fósforo atuar em processos geradores de energia como a fosforilação oxidativa, é componente fundamental das coenzimas e ácidos nucléicos.
A deficiência desses minerais em suínos jovens pode levar a desmineralização óssea, articulações aumentadas e fraturas devido a fragilização óssea, já e adultos há a presença de osteomalácia, que é uma desmineralização excessiva, ou de...
tracking img