Graduando

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 18 (4436 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 29 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE FEDERAL DA PARAÍBA CENTRO DE CIÊNCIAS AGRÁRIAS DEPARTAMENTO DE SOLOS E ENGENHARIA RURAL DISCIPLINA: MANEJO ECOLÓGICO DO SOLO PROFESSOR: ALDENI BARBOSA

MANEJO DE PLANTAS ESPONTÂNEAS

Areia-PB Maio de 2012 1

1. INTRODUÇÃO Plantas invasoras ou ervas daninhas são termos que têm sido muito empregados na literatura agrícola e botânica brasileira, gerando confusões e controvérsiasa respeito de seus conceitos. Em um conceito amplo, planta daninha refere-se a “toda e qualquer planta que ocorre onde não é desejada”. Esta definição ampla inclui as soqueiras ou plantas voluntárias de certas culturas, como por exemplo, batata e batata-doce que crescem em outras culturas implantadas em sucessão. Em termos agrícolas, planta daninha pode ser conceituada como “toda e qualquer plantaque germine espontaneamente em áreas de interesse humano e que, de alguma forma, interfere prejudicialmente nas suas atividades agropecuárias”. Em termos agroecológicos, plantas ou ervas espontâneas e plantas invasoras são as espécies de plantas que se originam na área de cultivo, podendo ser espécies nativas ou exóticas já estabelecidas. As espécies nativas referem-se àquelas que se apresentamnaturalmente na região, originárias da própria área, ao passo que espécies exóticas são as espécies introduzidas na região, que não são nativas ou originárias da própria área. A Instrução Normativa nº 007 do MAPA, de 17 de maio de 1999, adota, entre outras normas disciplinares para a produção vegetal orgânica, o termo plantas invasoras, sendo, entretanto, muito comum o uso do termo plantasespontâneas nos sistemas de produção orgânica. Uma das diferenças fundamentais do sistema orgânico em relação ao convencional é a promoção da agrobiodiversidade e da manutenção dos ciclos biológicos na unidade produtiva, procurando a sustentabilidade econômica, social e ambiental da unidade, no tempo e no espaço. Neste contexto, a flora presente assume grande importância quando as espécies da comunidadeatuam como protetoras do solo, como hospedeiras alternativas de inimigos naturais, pragas, patógenos ou como mobilizadoras ou cicladoras de nutrientes, competição por água, etc. (Figura 1). O uso do termo “plantas daninhas” (Figura 2) não é apropriado para a agricultura orgânica, pois leva em conta apenas os efeitos negativos que elas causam sobre a produção agrícola, ignorando os seus efeitospositivos. É muito importante considerar a maneira pela qual as plantas interagem com seus vizinhos no agroecossistema, uma vez que há vários tipos, maneiras e graus de intensidade da interação entre elas. Assim, temse a protocooperação como o tipo positivo de interação ou associação, onde os dois parceiros são estimulados quando estão próximos o bastante para participar na 2

interação. Aassociação de insetos benéficos com as plantas invasoras e as culturas representam provavelmente o exemplo mais conhecido de protocooperação na agricultura. Por outro lado, as plantas cultivadas e silvestres são hospedeiras de grande número de pragas e patógenos, servindo também de abrigo e fonte de alimento para os insetos benéficos. É importante observar que o conceito de planta daninhas é relativo, poismuitas delas podem trazer vantagens ao homem pelo enriquecimento da fauna benéfica, apesar de danificarem a produtividade biológica em determinadas fases dos cultivos.

Figura 1. A manutenção da biodiversidade é muito importante na agricultura orgânica.

Figura 2. Em agricultura orgãnica, o uso do termo “plantas daninhas” não é apropriado.

3

2. ESTRATÉGIAS DE CONTROLE DAS PLANTASDANINHAS 2.1. Medidas preventivas Podem-se considerar as medidas preventivas sob dois aspectos distintos: em primeiro lugar, impedindo que as populações de plantas daninhas presentes incrementem suas populações e, em segundo lugar, evitando a introdução de novos propágulos. No primeiro caso, as próprias medidas adotadas na condução das culturas, ajudam a diminuir a capacidade reprodutiva das plantas...
tracking img