Goma de mascar

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3441 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de dezembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Sumário


A História do Chiclete 2
Nomes dado ao Chiclete 4
Curiosidades Sobre o Chiclete 4
Chiclete- faz Bem ou Mal? 5
Processos da Fabricação do Chiclete 6
Fabricação do chiclete 6
Mas e os chicletes com calda? 7
Cuidados com a saúde 8
COMO É FEITO O CHICLETE 8
Padrões de Identidade e Qualidade para Goma de Mascar 10
Resolução CNNPA nº 03, de 03 de junho de 1976 10
Teste deLaboratório 13
Resultados Comparativos das Marcas 13
Tabela de Resultados 14
BIBLIOGRAFIA 16

A História do Chiclete


O chiclete é bem mais velho do que se pensa. Alguns estudiosos, fazendo pesquisas em lugares onde viveram povos antigos, descobriram que eles mascavam uma espécie de resina, substância pegajosa que retiravam das árvores. Os gregos já faziam isso há aproximadamente 2.500 anos.Eles extraíam a resina de uma árvore que denominavam Mástiche (Pistacia lentiscus) Fig.1, e mascavam porque acreditavam que a substância podia curar certas doenças. Essa resina também foi popular entre as crianças romanas. Em territórios islâmicos, na Idade Média, a resina era privilégio dos sultões, que a utilizavam para manter o hálito fresco ou como cosmético.
Mais ou menos na mesma épocaque os gregos, os maias, habitantes do sul do que hoje conhecemos como México, retiravam seu chiclete do látex de uma árvore que chamavam Sapota (Manilkara zapota) Fig.2, no Brasil conhecida como sapotizeiro. Eles chamavam a goma feita com esse látex de chicle e mascavam para aumentar a produção de saliva e, como os sultões islâmicos, manter a sensação de frescor na boca, o que era muito útil emlongas caminhadas.
Foi um descendente daquela região, o mexicano Antonio López de Santa Anna, que apresentou o chicle ao americano inventor do chiclete como conhecemos hoje. Em 1870, o costume de Antonio de mascar o chicle chamou atenção de Thomas Adams Jr., seu vizinho nos Estados Unidos. Thomas gostava de inventar coisas e tentou usar o látex do Sapoti para fazer máscaras, botes infláveis epneus de automóveis. Mas todas essas tentativas falharam.
Um dia Thomas foi à farmácia e viu uma menina comprando goma de parafina para mascar. Ele imaginou que as gomas que seu vizinho Antonio usava eram melhores que aquela de parafina, pois eram mais macias. Então ele teve a ideia: por que não fabricar barrinhas de látex de Sapoti? Voltou para sua casa e começou a preparar o que seria seuprimeiro chiclete. Fez uma grande massa de chicle e cortou em pequenos pedaços. Depois levou sua invenção para vender naquela mesma farmácia. E vendeu tudo rapidinho...
A partir daquele ano, 1872, a produção do senhor Adams não parou de crescer. Aos poucos seus chicletes foram ganhando a aparência que conhecemos hoje: ele foi acrescentando sabor, fazendo em novos formatos, embalando em papéiscoloridos. Mas o chiclete ainda continuava sendo feito do látex do sapotizeiro.
Somente a partir da metade do século XX, o chiclete deixou de ser parecido com aquele que o senhor Antonio López mascava. Isto porque, com o avanço da indústria e da tecnologia, foi possível desenvolver borrachas sintéticas - feitas em laboratórios e não mais extraídas das árvores -, para substituir o chicle.
Hádiversas histórias curiosas sobre a evolução do chicle. Em 1880 Willian J. White, um vendedor de pipocas de Cleveland, deu sabor à goma e batizou de Yucatan. O sucesso foi instantâneo. Já o chicle de bola surgiu pelas mãos de Frank H. Fleer, no século XX, e foi chamado de Blibber-Blubber. O chicle sempre fez sucesso porque o ato de mascar é praticado de um pólo a outro do planeta desde a Antiguidade,quando era costume mascar peles e cascas de árvores. Os esquimós também são adeptos da prática. Eles mascam a gordura e a pele das baleias para deixar os dentes mais fortes.
As duas grandes guerras mundiais, principalmente a segunda, contribuíram para o aumento da popularidade da goma de mascar ou chiclete (de "Chiclets", uma marca Adams), não só nos EUA mas também um pouco por todo o mundo. Era...
tracking img