Globalização do crime

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1024 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 9 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
O crime organizado é um fenômeno globalizado que cresce principalmente onde há pouca presença do Estado. Se pesquisadores e autoridades quiserem compreendê-lo e combatê-lo, precisarão aprender a atuar em redes internacionais tão eficientes quanto as dos criminosos.

O recado foi dado pelos especialistas que debateram o tema "Crime organizado e terrorismo: perspectivas nacionais einternacionais" nesta quarta-feira (28/11), no Seminário Internacional sobre o Crime Organizado, na Universidade de São Paulo (USP).

O evento foi realizado pelo Centro de Estudos da Violência da USP, um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (Cepid) da FAPESP, também conhecido como Núcleo de Estudos da Violência (NEV).

De acordo com Louise Shelley, diretora do Centro de Terrorismo, CrimeTransnacional e Corrupção da Universidade Mason, nos Estados Unidos, os pesquisadores da área começam a se articular internacionalmente.

"Os criminosos estão na vanguarda da globalização e suas atividades são cada vez mais transnacionais. Por isso, é fundamental que as pesquisas tenham um enfoque internacional. O intercâmbio científico está aumentando, como mostra este próprio evento", disse Louise àAgência FAPESP.

A pesquisadora atuou em uma série de pesquisas comparativas sobre o crime organizado na década de 1990, abrangendo a Rússia e outras antigas repúblicas soviéticas, alguns países africanos, China, Japão, Tailândia, Itália, México, Colômbia e Brasil.

"Um dos fatores que chamam a atenção é que o uso da violência varia em cada sociedade. Em algumas áreas, como a China, o crimeorganizado é mais um negócio do que um conflito civil, por isso a violência é mais focada. Na Itália, a violência também tem foco: os criminosos atacam juízes e promotores. Já no México, há execução de famílias inteiras", afirmou.

Segundo Louise, em locais como a Colômbia e países da África as atividades criminosas estão centradas em drogas. No Brasil, na Rússia e nos Estados Unidos há umagrande diversificação de bens, serviços e negócios ilegais.

O tráfico de pessoas é mais pronunciado na Ásia e nos países que faziam parte da União Soviética. "Mas também nos Estados Unidos os imigrantes ilegais que tentam atravessar a fronteira com o México são seqüestrados por quadrilhas que os vendem como escravos", apontou.

As organizações criminosas da Rússia, que ganharam força com o fimda União Soviética, são as mais afeitas à dinâmica globalizada. Os estudos detectaram relações russas com organizações da Colômbia, Japão, China e Itália.

"As ligações do crime organizado com o terrorismo predominam nas regiões de conflito separatista. No ataque a Madri ficou clara a participação de grupos terroristas e organizações criminosas que tiveram contato dentro das prisões. O mesmoocorre na Tchetchênia. No Brasil, a atividade de contrabando de cigarros aparece ligada a focos terroristas na tríplice fronteira [Brasil, Argentina e Paraguai]", disse.

Para a pesquisadora, a globalização ajudou o crime organizado a prosperar porque esse se desdobra transnacionalmente, enquanto as polícias atuam apenas em seus países. "É muito difícil coordenar as ações das polícias de váriospaíses. Essa é uma das razões do sucesso das organizações criminosas. Mesmo quando os criminosos são de um único país, os produtos, os bens e serviços são transnacionais", disse.

Ouro e drogas

No Brasil, segundo o professor Argemiro Procópio Filho, do Departamento de Ciência Política da Universidade de Brasília (UnB), as organizações criminosas internacionalmente articuladas agem comintensidade, sobretudo na Amazônia.

"O crime transfronteiriço se concentrava na região da tríplice fronteira até 2001. Com os atentados nos Estados Unidos, a região ficou extremamente vigiada. O foco hoje está na Amazônia setentrional, principalmente entre o Brasil, as Guianas, a Venezuela e a Colômbia", disse.

Segundo Procópio Filho, as atividades das organizações criminosas nessas regiões...
tracking img