Ginastica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3282 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
A GINÁSTICA NO CONTEXTO ESCOLAR E NÃO ESCOLAR: ALGUMAS REFLEXÕES

MARILENE CESÁRIO
Ana Maria Pereira

A presente comunicação é fruto de uma experiência teórica, análises dos discursos contidos nos textos e nos contextos, com interpretações que seguem a linha de raciocínio da hermenêutica, realizando reflexões em níveis amplos.Abordar a Ginástica em diferentes contextos nos leva, num primeiro momento, a refletir sobre qual Ginástica estamos falando e a qual contexto nos referimos. Em meio a tantos termos e definições utilizados na sociedade atual, chegamos muitas vezes a reduzir o seu significado às atividades realizadas em academia ou àquelas relacionadas às práticas de caráter esportivo. Nesse artigo temos porobjetivo contextualizar a Ginástica em sua totalidade, apresentando os diferentes tipos e objetivos que esta foi adquirindo na sociedade capitalista e, ao mesmo tempo, questionando como ela tem sido tratada no contexto escolar e não-escolar.

Palavras-chave: Ginástica, Educação Física, Contexto Escolar/Não-Escolar.

Linha de estudos: Saberes e competência para a intervenção docente em EducaçãoFísica.









Universidade Estadual de Londrina - Centro de Educaçao Física - LaPEF/UEL
R: Vasco da Gama, n. 277 casa n. 198. Londrina/Pr.














I - A diversidade da Ginástica na atualidade

Na contemporaneidade, constatamos diferentes manifestações, tipos e classificações de Ginástica. Elas aparecem, nomeadamente, como Ginástica Escolar, GinásticaGeral, Ginástica Rítmica, Ginástica Olímpica ou Artística, Ginástica de Academia, Hidroginástica, Ginástica Laboral, Ginástica Brasileira, Ginástica Aeróbica, entre outras.
Enfim, apesar das diversas nomenclaturas utilizadas, das diferentes manifestações construídas historicamente, o que podemos caracterizar enquanto Ginástica?
O entendimento acerca dessa manifestaçãocorporal nos remete, numa primeira instância, a pensá-la enquanto atividade que, ao longo da História da Humanidade, foi assumindo diferentes sentidos e significados, de acordo com os interesses hegemônicos em cada época.
Em sua gênese, especificamente na cultura helênica, a Ginástica apresentou-se intencionalmente como a arte de exercitar o corpo nu, englobando atividades, tais como:corridas, saltos, arremessos, lançamentos e lutas. A concepção de Ginástica Grega representava as experiências educativas, utilitárias, militares, atléticas, médicas e lúdicas de uma dada comunidade.
No transcorrer dos tempos as manifestações corporais que eram denominadas de Ginástica foram evoluindo em diferentes formas e características, influenciadas pelas diferentes culturas. Como passar dos tempos a Ginástica à luz da ciência racional e, também, conectada aos interesses particulares de cada comunidade que a praticava, acabou por incorporar certos ideais político-ideológicos da classe dominante, restringindo-se, cada vez mais, às práticas corporais sistematizadas e fragmentadas.
Soares (1998, p. 18) elucida que foi a partir das manifestações livres de algunspaíses da Europa, por meio [...] da expressão da cultura, dos divertimentos e festas populares, dos espetáculos de rua, do circo, dos exercícios militares, bem como dos passatempos da aristocracia, que o

Movimento Ginástico Europeu[1] constituiu e consolidou-se. As manifestações gímnicas, no âmago desse Movimento possuíam princípios coletivos de ordem e de disciplina, que contribuíram para aformação de uma sociedade que se consolidou, de acordo com os interesses da burguesia.
Rompeu-se com um conjunto de exercitações, que consideravam os divertimentos carregados de ludicidade, transformando os objetivos das práticas corporais populares. Esse fato aconteceu porque aqueles que sistematizam a Ginástica foram homens da ciência e almejaram uma ginástica à luz do paradigma...
tracking img