Gil vicente - auto da barca do inferno

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1659 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 14 de junho de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Auto da Barca do Inferno

Gil Vicente

SÃO PAULO, 2007

Sumário

Página de rosto______________________________________________________2

Sumário____________________________________________________________3

Introdução__________________________________________________________4

Biografia do Autor____________________________________________________5

Resumo daObra______________________________________________________6

Personagens e características____________________________________________7

Conclusão___________________________________________________________8

Apêndices e Anexos___________________________________________________9

Bibliografia__________________________________________________________10

Introdução

Neste trabalho apresentaremos um pouco maisda história de um grande escritor humanista chamado Gil Vicente, que viveu no século XVI e influenciou bastante a literatura portuguesa. Ao longo de sua vida, ele fez muitas obras importantes e foi um autor muito consagrado na época. A seguir, mostraremos o resumo de uma de suas maiores obras, O Auto da Barca do Inferno, um livro escrito em galego português, um gênero dramático , que conta ahistória de pessoas que fizeram algum mal na Terra e foram para o inferno. Falaremos um pouco de cada personagem e suas características na história.

Biografia do Autor

Gil Vicente nasceu por volta de 1465, em Guimarães. Ele foi o mais importante dramaturgo português. Ele se casou duas vezes, e teve cinco filhos, os mais conhecidos foram Paula Vicente, que deixou fama de uma mulher culta, e LuísVicente, que organizou a primeira compilação das obras de seu pai.

Sua carreira teatral, começou de forma meio que inusitada, por causa do nascimento do filho de D.Manuel e D.Maria de Castela em 1502, quando apresentou diante da corte, o monólogo que tinha escrito em castelhano.

Em documentos da época foi atribuída a famosa custódia de Belém (1506) obra-prima do artesanato português do séculoXVI, e ao Gil Vicente que foi “mestre da balança” da casa da moeda.

Por mais de trinta anos, Gil Vicente foi um dos principais animadores dos serões da corte, escrevendo, encenando, e até representando mais de quarenta autos. Sua primeira obra escrita e atuada pelo próprio Gil Vicente foi o “Monólogo do Vaqueiro” (Auto da Visitação) de 1502. Sua última obra foi “Floresta de Enganos” (1536) anoque se presume que seja sua morte.

Algumas de suas obras foram impressas em forma de folhetos (literatura de cordel). A primeira edição do conjunto de suas obras só foi feita em 1562 por seu filho Luís Vicente. Nesta edição não constam três dos autos escritos por Gil Vicente, provavelmente devem ter sido censurados pela Inquisição. No índice dos livros proibidos (Index Librorum Prohibitorum) de1551 já incluía sete de suas obras.

Gil Vicente é considerado um autor de transição entre a Idade Média e o Renascimento. Muitas de suas peças tem o desenvolvimento no teatro medieval, no entanto alguns dos aspectos críticos apontam para uma concepção humanista.

Não classificar suas peças, ele dividiu-as em três grupos: obras de devoção, farsas, e comédias. Na compilação de Luís Vicente eleacrescentou um quarto gênero, a tragicomédia.

Estudiosos recentes preferem considerar os seguintes tipos: autos de moralidade, autos cavalheirescos e pastoris, farsas, alegorias de temas profanos.

Pouco se sabe de sua morte, mas estudiosos acreditam que foi em torno de 1536.

Resumo da Obra

A peça “Auto da barca do inferno”, conta a historia de pessoas que morreram e em sua maioria vãopara a barca do inferno. Só que a maioria se sente injustiçado, porque acham que fizeram coisas boas, enquanto vivos. Fazer coisas boas, muitas dessas pessoas fizeram, porem não viam o que faziam de errado enquanto vivos.

O primeiro deles a chegar na barca foi o Fidalgo (uma pessoa nobre da idade média), ele não aceitou a idéia de ir para o inferno, mas o Diabo num tom sarcástico lhe...
tracking img