Ghghg

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 13 (3002 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
O PODER DA IGREJA NA IDADE MÉDIA

Maria de Lourdes da Silva

São Francisco do Sul – SC 01 de abril de 2012

OBJETIVO GERAL: Este trabalho tem por objetivo mencionar alguns fatores e personagens que foram de grande importância para a formação do pensamento político no início da Era Cristã, mais precisamente no período denominado Patrística, onde a amálgama dos poderes Espiritual e Temporal,que estavam concentrados nas mãos dos imperadores romanos, acabou por ser desfeita através da divulgação do dogma oficial da Igreja Católica.

Palavras-chave: Patrística; Igreja Católica; Império Romano; Santos Padres; Cristianismo; Teologia.

INTRODUÇÃO

Este trabalho tem por objetivo descrever alguns fatos e personagens que favoreceram a formação do pensamento político predominante naEuropa medieval no período chamado Alta Idade Média (séc. V ao X). Para tanto, serão mencionadas algumas das principais condições históricas que antecederam a derrocada do Império Romano e que possibilitaram a institucionalização e a produção de um pensamento político eminentemente teocrático, dominado pela presença reitora, em sentido universalista, da Igreja Católica Romana, que, sendo a instituiçãomais complexa da época, logrou êxito em formar uma verdadeira filosofia do Direito Divino, dentro da qual as únicas autoridades políticas legítimas seriam aquelas direta ou indiretamente instituídas pelo Deus Cristão. O Cristianismo, nos séculos que antecederam a queda do Império Romano (476 d.C.), desenvolveu seus fundamentos filosóficos no período denominado Patrística (séc. I ao V), e, atravésde seus pregadores, conseguiu popularizar uma idéia muito importante na época: “de que o dever do homem para com Deus é mais imperativo do que o seu dever para com o Estado”. Para compreender como foi possível essa mudança de mentalidade na Europa Ocidental, e que foi bastante diversa da existente no mundo romano antes da Idade Média, será feita também uma breve menção sobre alguns dosfundamentos doutrinários aproveitados pela Patrística, pois que possibilitaram a criação de uma teologia oficial da Igreja Romana. Finalmente, serão evidenciadas algumas das principais influências políticas de dois grandes atores medievais (Santo Ambrósio e Santo Agostinho), que aplicaram as idéias religiosas oficializadas pela Igreja Católica nesse complexo período da história da humanidade, e quepermitiram a firmação dessa instituição como a principal gestora do poder político existente na Alta Idade Média.

1. CONTEXTO HISTÓRICO NO CRISTIANISMO PRIMITIVO (SÉC. I AO IV)

Já no início do Império Romano, quando Otávio passou a ter em mãos todos os poderes como Imperador (27 a.C.), recebeu o acréscimo de “Augusto” em seu nome, que significa sagrado (título até então atribuído apenas aos deuses),ou seja, houve a personificação oficial da amálgama dos poderes espirituais e temporais em uma só pessoa. A partir de então, os imperadores foram sendo cultuados como verdadeiros deuses vivos em um vasto império, onde os exércitos, os funcionários, as estradas romanos primeiro criaram, e depois preservaram, um poderoso Estado centralizado. Mas, o fim das guerras de conquistas no século II e aconseqüente escassez de força escrava – além das constantes insubordinações das legiões –, deram origem a uma crise geral no século III, onde a falta de mão-de-obra no campo e a decadência urbana favoreceram o desenvolvimento de vilas (grandes propriedades agrícolas pertencentes à nobreza) com produção agrícola e artesanal suficiente apenas para o abastecimento local. Outro fato importante na épocado Império Romano é que um dos principais centros do sentimento religioso era o exército. Com as agitações do século III, os imperadores, como representantes do poder espiritual, procuravam exaltar a devoção do exército com a introdução de vários outros deuses pagãos em Roma, justamente para reativar uma ligação permanente entre o exército e o trono. Tal estratégia, contudo, não logrou o êxito...
tracking img