Gestao

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1562 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 31 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
GESTÃO DE OPERAÇÕES
OPERAÇ

A gestão de operações encarrega-se do estudo dos
mecanismos de decisão relativamente à função
operações.
Os Directores de Operações são os responsáveis pelo
fornecimento de bens ou serviços nas empresas,
tomando as decisões no âmbito das operações e dos
sistemas /meios para a transformação.

Topografia II - Gestão de Opera ções

C. Antunes - FCUL

1/24AS OPERAÇÕES COMO UM
OPERAÇ
SISTEMA DE PRODUÇÃO
PRODUÇ

INPUTS GESTÃO DE OPERAÇÕES
Energia

OUTPUTS

Trabalho

PROCESSO
Mat érias Primas
Capital
Informação

Topografia II - Gestão de Opera ções

TRANSFORMAÇÃO

Produtos

(CONVERSÃO)
Retorno da informação para
melhoria do controlo e da
Tecnologia do Processo

C. Antunes - FCUL

2/24

1

ÁREAS DE DECISÃO DASOPERAÇÕES
OPERAÇ
Em função da natureza dos objectos de decisão, pode-se dividir as operações
em cinco áreas de decisão:
- Qualidade (o que produzir – concepção e controlo das
características)
- Processo (como produzir – instalações, equipamento)
- Capacidade (quando produzir – planeamento e programação)
- Stocks (com o que produzir e quando - necessidades de matérias e
do mercado)
- Força deTrabalho (com quem produzir – qualificação,
desempenho, motivação)

Topografia II - Gestão de Opera ções

C. Antunes - FCUL

3/24

Qualidade
Qualidade do produto subentende qualidade na concepção
desenvolvimento, qualidade na produção e qualidade a pós venda .

e

A decisão ao nível da qualidade prende-se com: definir normas e
especificações , formar pessoal e o controlo daqualidade planeada.

Trata-se de uma área das operações para a qual é decisivo o apoio de
toda a organização, desde o mais alto nível da empresa.

Topografia II - Gestão de Opera ções

C. Antunes - FCUL

4/24

2

Processo
O processo de decisão diz respeito ao modelo físico para produzir, em
particular o tipo de tecnologia, os fluxos do processo, o desenho e a
implantação das instalações etodos os aspectos relacionados com a
componente física da instalação.

A decisão a este nível é particularmente importante, pois é no processo
que o investimento é mais elevado e que a s opções escolhidas devem
observar a estratégia de longo prazo para o negócio que se pretende
desenvolver.

Topografia II - Gestão de Opera ções

C. Antunes - FCUL

5/24

Capacidade
Este aspecto lidacom as formas de disponibilizar a capacidade
adequada, no sítio certo e na altura certa .
A longo prazo, o planeamento da capacidade implica não só a dimensão
das instalações, mas tamb ém a dimensão dos recursos (p.e. humanos) a
afectar às operações.
A curto prazo, a programação da utilização dos diversos recursos
constitui de igual forma uma componente de planeamento da capacidade.Topografia II - Gestão de Opera ções

C. Antunes - FCUL

6/24

3

Stoks
Trata-se da gestão do fluxo de materiais ao longo do processo
produtivo .

As decisões relativas aos “stoks” prendem-se com: o que encomendar;
quanto encomendar; e quando encomendar.
Os sistemas de gestão de “stoks” são usados para administrar a compra de
matérias primas, a fabricação de produtos intermédios e deprodutos
finais.

Topografia II - Gestão de Opera ções

C. Antunes - FCUL

7/24

Forç
Força de Trabalho
A gestão dos recurso humanos é uma das componentes fundamentais das
operações: por mais automatizado que seja o processo produtivo,
nada é feito sem as pessoas que produzem.

As decisões relativas à gestão do pessoal prendem-se com os processos
de selecção, contratação,despedimento, formação, supervisão,
compensação e motivação.

Topografia II - Gestão de Opera ções

C. Antunes - FCUL

8/24

4

ÁREAS DE DECISÃO DAS OPERAÇÕES
OPERAÇ
QUALIDADE

GESTÃO DE PESSOAL

> Gestão da Qualidade

> Gestão da Força de trabalho

> Controlo e Melhoria

> Definição de funções
> Desempenho e aperfeiçoamento

CONCEPÇÃO DO
PROCESSO

GESTÃO DE STOKS

>...
tracking img