Gestao comportamental

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1276 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 3 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
USP – UNIVERSIDADE DE SÃO PAULO
FUNDAÇÃO VANZOLINI
CURSO DE ESPECIALIZAÇÃO EM GESTÃO INDUSTRIAL

LUCIANA RA76066

TCM

GESTAO COMPORTAMENTAL E AVALIACAO , RECONHECIMENTO E REMUNERAÇAO

LUIZ FELIPE CORTONI

SÃO PAULO
2010

SUMÁRIO

1. INTRODUÇÃO 1
2. DESENVOLVIMENTO 2
2.1 Definição do SegmentoAnalisado 2
2.2 Escolha do Objetivo Estratégico 3
2.3 Fatores-Chaves 3
2.4 Matriz BxQ 6
2.5 Escolha do Processo Crítico 7
2.6 Elaboração do FEPSC (SIPOC) 7
2.7 Fluxo do Processo 8
3. IDENTIFICAÇÃO DO PROBLEMA 10
4. FERRAMENTAS UTILIZADAS 15
4.1 Diagrama de Paretos 15
4.2 Diagrama do Processo Decisório 17
4.3 5W2H (Plano de Ação) 19
5. CONCLUSÃO 20
6. BIBLIOGRAFIA 21

INTRODUÇÃOMediante a um mercado cada vez mais competitivo, empresas buscam várias alternativas para

1. DESENVOLVIMENTO

2.1 Definição do Segmento Analisado

2. Escolha do Objetivo Estratégico

2 Fatores-Chaves

1. Fluxo do Processo Crítico (compras)

2. CONCLUSÃO

A visão da Qualidade, apesar de ter evoluído muito, ainda está muito relacionada a questões deconformidade e não-conformidade.

O objetivo do grupo foi o de utilizar as conceitos da Qualidade aprendidos, como ferramenta estratégica na análise de um processo, sendo assim, escolhemos como desafio um processo estável, isto é, com baixíssimos índices de não-conformidade e bem definido.

Vimos pela explanação, e utilização de ferramentas estatísticas e de planejamento como:Histogramas, Pareto, Diagrama do Processo Decisório, 5W2H; que é perfeitamente possível aplicá-las e direcionar estratégias corporativas visando uma maior competitividade.

Especificamente o segmento de atuação da DEGANI, infelizmente atuam no Mercado Nacional, verdadeiros cartéis que inviabilizam uma negociação justa na aquisição de matérias-primas e diminuem o poder de competição das indústriasnacionais frente as grandes empresas. A próxima etapa proposta seria a de negociar lotes mínimos e aproveitar o bom momento para as importações.

3. BIBLIOGRAFIA

MOURA, Eduardo. As Sete Ferramentas Gerenciais da Qualidade. São Paulo: MAKRON Books, 1994.

CARVALHO, Marly M. e Paladini, Edson P., Gestão da Qualidade: Teoria e Casos. Editora Elsevier, Rio de Janeiro, 2005, capítulo 2.

ROBLESJR, Antônio. Custos da Qualidade: Uma Estratégia para a Competição
Global. 1. ed. São Paulo, 1996.

Geralmente as empresas aplicam seus recursos para melhorar o seu desempenho, tornando as atividades e tarefas cada vez mais seguras e adequadas através de controles, proteções e sistemas de gestão, os quais incluem a inspeção, estatísticas, equipamentos, treinamentos, regras, procedimentos, etc.Consequentemente esses esforços reduzem, de forma significativa, os acidentes e desvios no decorrer do tempo, até que se atingir um platô, no qual por maiores que sejam os esforços feitos, não são obtidos resultados favoráveis à melhoria do desempenho da segurança, da prevenção de acidentes, da qualidade e assim por diante.

Apesar de muitos dos problemas serem atribuídos à falta de atenção daspessoas ou atitudes inadequadas, a maioria é ativado por um comportamento incorreto (inseguro ou inadequado).
O Processo de Gestão Comportamental ou Gestão Baseada no Comportamento aborda estes comportamentos, utilizando técnicas de administração que quase sempre resultam em uma mudança positiva no desempenho, seja de qualidade, meio ambiente ou de segurança e, consequentemente, em melhoresatitudes.

Com a popularização recente da gestão baseada no comportamento, uma questão vem à tona: O que realmente é o Processo de Gestão Baseado no Comportamento?. Na verdade a Gestão Baseada no Comportamento refere-se estritamente ao uso de métodos para a análise do comportamento de forma a se obter a melhoria contínua no desempenho de segurança, qualidade ou meio ambiente. Estes métodos incluem...
tracking img