Gestalt

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 20 (4894 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 15 de novembro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Universidade Federal do Pará
Instituto de Psicologia
Departamento de Psicologia Experimental

Toques entre crianças pré-escolares: Gênero e Emissor/Receptor.

Belem-PA
Alana Dos Anjos Moreira
Iara Lima Ganzer
Sara Helena Batista
Thais Silva Lobato

Toques entre crianças pré-escolares: Gênero e Emissor/Receptor.

Trabalho apresentado à prof° Celina
Magalhãescomo requisito parcial para avaliação da
disciplina comunicação não verbal

Belem-PA
2009
Índice

Resumo ...........................................................................................................................4
Introdução ......................................................................................................................5Método...........................................................................................................................10
Resultados e Discussão.................................................................................................14
Considerações Finais.....................................................................................................22
ReferenciasBibliográficas...........................................................................................23
Anexos...........................................................................................................................24

Resumo

Resumo: Este trabalho teve como objetivo verificar a ocorrência de autotoque e toque entre crianças pré-escolares. Os participantes forem 8 crianças (4 dosexo masculino e 4 do sexo feminino), através de 40h de observação de vídeo, sendo 5 horas de cada criança. O vido foi realizado em uma creche publica de Belém-PA. Foi utilizada a Técnica de Registro de Evento a cada Minuto para a coleta de dados. Posteriormente esses dados foram tratados utilizando-se a freqüência de autotoque e toque entre crianças, focalizando no gênero e no emissor/receptor.Com isso, conclui-se que a freqüência de autotoque é superior a de toque e que dentro da categoria de toque, as subcategorias que tiveram destaques foram as de limpeza, guia de corpo e ataque provocativo.
Palavras-chaves: autoque; toque, crianças.

A comunicação não-verbal envolve todas as manifestações de comportamento não expressas por palavras, como os gestos, expressões faciais,orientações do corpo, as posturas, a relação de distância entre os indivíduos e, ainda, organização dos objetos no espaço (Corraze, 1982 apud Silvia et al., 2000). Está presente no nosso dia-a-dia, mas, muitas vezes, não temos consciência de sua ocorrência e, nem mesmo, de como acontece.
A partir de vários estudos a comunicação não-verbal foi classificada por Knapp, em 1980 em: paralinguagem,que seria o estudo das modalidades da voz, ou seja, a maneira como se diz algo; proxêmica, isto é, o estudo da utilização e da percepção do espaço social e pessoal; características físicas que incluem forma e aparência do corpo, como altura, peso, cabelo, cor da pele; fatores do meio ambiente, ou seja, elementos que interferem no relacionamento humano, mesmo não sendo parte “direta” dele, porexemplo, a disposição dos objetos no espaço; a cinésica que inclui gestos, movimentos corporais, expressões faciais, comportamento ocular, postura; e por fim a Tacêsica que é a linguagem do toque.
Como já dizia Ashley Montagu (1988, apud Bárcia & Sá, 2007): “Tocar é a principal dessas outras linguagens. As comunicações, que transmitimos por meio do toque, constituem o mais poderoso meio decriar relacionamentos humanos [...]”.
Portanto, o toque é muito importante para o desenvolvimento humano, desde a gestação com apenas oito semanas de vida o feto já consegue responder as estimulações táteis realizadas pela mãe. As carícias na barriga e as conversas emanadas pela mãe transmitem sensações agradáveis a respeito do ambiente ao redor, gerando uma posição que influenciará no...
tracking img