Gestão democrática e participativa: um caminho para cidades socialmente justas?

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 4 (935 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 20 de outubro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Gestão democrática e participativa: um caminho para cidades socialmente justas?
João Sette Withaker Ferreira

Graduado em Arquitetura e Urbanismo pela USP(1990) e em Economia pela PUC -SP (1993),Mestre em Ciência Política pela USP (1998) e Doutor em Arquitetura e Urbanismo pela USP(2003). Prêmio de melhor tese de Doutorado pela Associação Nacional de Pesquisa e Pós-Graduação em PlanejamentoUrbano e Regional (ANPUR - 2005).

• Atua nos seguintes temas: políticas habitacionais, habitação social, desenvolvimento ambiental urbano, instrumentos urbanísticos e estatuto da cidade, economiaurbana e mercado imobiliário, globalização e cidades-globais.

• Autor do livro "O mito da cidade-global: o papel da ideologia na produção do espaço urbano" (Vozes, 2007)

1. Ascensão dos partidosde esquerda e a gestão democrática da cidade 2. as grandes metrópoles brasileiras têm em média cerca de 20% de sua população morando em favelas (chegando a 40% em Recife), e cerca de 50% excluída dochamado mercado formal.
3. Falta de saneamento básico, transporte publico deficitário, irregularidade fundiária na cidade.

Os orçamentos participativos ou o Estatuto da Cidade, não deveria tersurtido um efeito suficiente para que os índices gerais da situação urbana brasileira começassem a mostrar uma inflexão positiva? Para que a sensação de insegurança urbana tivesse diminuído? Para que alegião de sem-tetos se reduzisse, baixando o déficit de cerca de 5 milhões de moradias? A RESPOSTA É SIM E NÃO.

1. “Sim" porque indubitavelmente as experiências localizadas de gestões de esquerdamais duradouras, como em Porto Alegre ou Belém, estão produzindo uma melhoria da qualidade de vida urbana e dos índices de exclusão;
2. E "não" porque os obstáculos que ainda existem sãogigantescos, e todos os esforços feitos remam isoladamente contra uma violenta maré contrária;
3. [...] O drama brasileiro não data de ontem. [...] As cidades

refletem e reproduzem as dinâmicas sociais...
tracking img