Germinal

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 2 (281 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 6 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Ocorre então um afrontamento entre empregado oprimido e empregador opressor.

O principal ataque dos trabalhadores era a realização da greve, pois sem a extração do carvão, ospatrões teriam que acolher as suas reivindicações, sendo que o lucro cessaria e viria a surgir o prejuízo.

Unem-se operários de diversas minas, formando então caixas de reserva, onde todosos mineiros depositavam mês a mês uma quantia considerável, para garantir o seu sustento principalmente alimentar, durante a manifestação da greve.

Já no primeiro dia de paralisação,as associações de trabalhadores explanam todos os seus objetivos que possuem adquirir com esta greve.

Ocorre uma grande descontentação dos operários, pois foram comunicados queestes dias de paralisação vão ser descontados dos seus salários.

Muitos com medo de perder o salário, por menor que ele fosse, resolvem voltar as minas e recomeçar a trabalhar,prejudicando assim o sólido fortalecimento da greve dos trabalhadores, e gerando conflito entre grevistas e eles.

Com isto várias minas foram fechadas à violência, sendo escorraçados osoperários que continuavam o seu trabalho, por sua vez sendo estes chamados de traidores.

Surge uma nova revolta quando os empregadores resolvem contratar funcionários belgas, que iriamtrabalhar por baixos salários sem nenhuma reclamação, para assim os patrões atenuarem a situação financeira que estava ficando precária para eles.

Desta revolta é desencadeando muitosconflitos tendo como resultado até mortes.

A revolta a cada dia que passava crescia, se multiplicando em razão aritmética, chegando ao ponto da caixa de reserva acabar e ostrabalhadores não terem mais o que comer.

Começa os saques aos armazéns, fazendas, em casas de burgueses e até nas próprias minas de carvão.

Com os resultados negativos que a greve estava
tracking img