Geriatria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 11 (2720 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
Projeto Diretrizes
Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina

Quedas em Idosos

Sociedade Brasileira de Geriatria e Gerontologia
Elaboração Final: 16 de Junho de 2001 Autoria: Pereira SRM, Buksman S, Perracini M, Py L, Barreto KML, Leite VMM

O Projeto Diretrizes, iniciativa conjunta da Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina, tem por objetivoconciliar informações da área médica a fim de padronizar condutas que auxiliem o raciocínio e a tomada de decisão do médico. As informações contidas neste projeto devem ser submetidas à avaliação e à crítica do médico, responsável pela conduta a ser seguida, frente à realidade e ao estado clínico de cada paciente.

Projeto Diretrizes
Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de MedicinaDESCRIÇÃO DO MÉTODO DE COLETA DE EVIDÊNCIAS: Reunião multidisciplinar para estabelecimento das informações primordiais constantes na diretriz. As bases de referências utilizadas foram MEDLINE, MDCONSULT, livtos-texto consagrados e artigos nacionais para seleção de bibliografia com variados graus de recomendação e níveis de evidência. GRAU DE RECOMENDAÇÃO E FORÇA DE EVIDÊNCIA: A: Grandes ensaiosclínicos aleatorizados e meta-análises. B: Estudos clínicos e observacionais bem desenhados. C: Relatos e séries de casos clínicos. D: Publicações baseadas em consensos e opiniões de especialistas. OBJETIVOS: Sensibilizar os profissionais de saúde em relação à importância clínica e epidemiológica das quedas em idosos. Relacionar os fatores de risco mais importantes e orientar quanto às principais medidaspreventivas. PROCEDIMENTOS: Identificação dos fatores de risco intrínsecos e extrínsecos, realização de anamnese e exame físico orientados e execução de medidas preventivas.

2

Quedas em Idosos

Projeto Diretrizes
Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina

Q UEDAS A queda pode ser considerada um evento sentinela na vida de uma pessoa idosa, um marcador potencial doinício de um importante declínio da função ou um sintoma de uma patologia nova. Seu número aumenta progressivamente com a idade em ambos os sexos, em todos os grupos étnicos e raciais1(D). D EFINIÇÃO É o deslocamento não-intencional do corpo para um nível inferior à posição inicial com incapacidade de correção em tempo hábil, determinado por circunstâncias multifatoriais comprometendo aestabilidade2-5(D). E PIDEMIOLOGIA Ocorrência de quedas por faixas etárias a cada ano: 32% em pacientes de 65 a 74 anos; 35% em pacientes de 75 a 84 anos; 51% em pacientes acima de 85 anos2(D); No Brasil, 30% dos idosos caem ao menos uma vez ao ano6(D). A freqüência é maior em mulheres do que em homens da mesma faixa etária7(B): Incidência bruta de fraturas do fêmur proximal em pessoas com 70 anos ou mais:mulheres - 90, 21/10.000; homens - 25,46/10.0008(B). Idosos de 75 a 84 anos que necessitam de ajuda nas atividades de vida diária (comer, tomar banho, higiene íntima, vestir-se, sair da cama, continência urinária e fecal) têm uma probabilidade de cair 14 vezes maior que pessoas da mesma idade independentes9(B). Conseqüências: 5% das quedas resultam em fraturas; 5% a 10% resultam em ferimentosimportantes necessitando cuidados médicos;

Quedas em Idosos

3

Projeto Diretrizes
Associação Médica Brasileira e Conselho Federal de Medicina

Mais de dois terços daqueles que têm uma queda cairão novamente nos seis meses subseqüentes2(D); Os idosos que caem mais de duas vezes em um período de seis meses devem ser submetidos a uma avaliação de causas tratáveis de queda. Quando hospitalizados,permanecem internados o dobro do tempo se comparados aos que são admitidos por outra razão10(D); No Brasil, a participação das quedas na mortalidade proporcional por causas externas cresceu de 3% para 4,5% de 1984 a 19949(D). INCIDÊNCIA DE ÓBITO: As quedas têm relação causal com 12% de todos os óbitos na população geriátrica2(D); São responsáveis por 70% das mortes acidentais em pessoas com...
tracking img