Gerenciamento de resíduos de serviços de saúde

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 9 (2152 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 30 de outubro de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
GRUPO DE ESTUDOS LOGÍSTICOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde

Naraiana Agapito, naraagapito@yahoo.com.br

1

Introdução

Embora a geração de resíduos oriundos das atividades humanas faça parte da própria história do homem, é a partir da segunda metade do século XX, com os novos padrões de consumo da sociedade industrial, que isso vemcrescendo, em ritmo superior à capacidade de absorção pela natureza. Aliado a isso, o avanço tecnológico das últimas décadas, se, por um lado, possibilitou conquistas surpreendentes no campo das ciências, por outro, contribuiu para o aumento da diversidade de produtos com componentes e materiais de difícil degradação e maior toxicidade. Os resíduos dos serviços de saúde (RSS) se inserem nestaproblemática e vêm assumindo grande importância nos últimos anos. Tais desafios têm gerado políticas públicas e legislações tendo como eixo de orientação a sustentabilidade do meio ambiente e a preservação da saúde. Grandes investimentos são realizados em sistemas e tecnologias de tratamento e minimização. Portanto, torna-se muito importante a utilização dos conceitos de logística reversa paraminimizar os problemas decorrentes desta geração de resíduos. 1.1 Logística reversa É o processo de planejamento, implementação e controle do fluxo de matériasprimas, estoque em processamento e produtos acabados do ponto de consumo até o ponto de origem, com o objetivo de recuperar valor ou realizar um descarte adequado. A Figura 1, mostra as atividades típicas do processo logístico reverso.

Figura 1– Atividades típicas do processo logístico reverso.

Estudos realizados - GELOG-UFSC 2007

1

GRUPO DE ESTUDOS LOGÍSTICOS UNIVERSIDADE FEDERAL DE SANTA CATARINA

A preocupação com a ecologia e o meio ambiente cresce junto com a população e a industrialização. Uma das principais questões é a da reciclagem dos resíduos sólidos. Geralmente, é mais barato usar matérias primas virgens do quematerial reciclado, em parte pelo pouco desenvolvimento dos canais de retorno, que ainda são menos eficientes do que os canais de distribuição de produtos. Com o aumento do descarte dos produtos de utilidade após seu primeiro uso, há um desequilíbrio entre as quantidades de resíduos descartadas e as reaproveitadas. Isto se dá porque muitas vezes não encontram canais de distribuição reversosdevidamente estruturados e organizados nas empresas. Para que isso ocorra de forma eficiente, são necessários sistemas que gerenciem esse fluxo reverso, de maneira similar ao que acontece no fluxo direto. Muitas vezes o processo logístico reverso requer as mesmas atividades utilizadas no processo logístico direto. As necessidades da logística reversa também provêm das legislações que proíbem o descarteindiscriminado de resíduos no meio ambiente e incentivam a reciclagem de recipientes de bebidas e materiais de embalagem. O aspecto mais significativo da logística reversa é a necessidade de um máximo controle quando existe uma possível responsabilidade por danos à saúde humana, por exemplo, produtos vencidos, tóxicos ou contaminados. Assim, a retirada dos mesmos do mercado é semelhante a umaestratégia de serviço máximo ao cliente que deve ser realizado sem se considerar o custo. Sobre as tendências das regulamentações encontram-se novos princípios de proteção ambiental estão sendo propagados: EPR (extended product responsability) ou responsabilidade do produto estendida, ou seja, a idéia que a cadeia industrial de produto, que de certa forma agride o ambiente, deve se responsabilizarpelo que acontece com os mesmos após o seu uso original. Existem alguns fatores críticos que influenciam a eficiência do processo de logística reversa. São eles: • Bons controles de entrada – identifica corretamente o estado dos materiais que retornam; • Processos padronizados e mapeados. • Reduzido tempo de resposta de ciclo – tempo entre a identificação da necessidade de reciclagem, disposição ou...
tracking img