Gerenciamento de crise

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 7 (1673 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de maio de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
GERENCIAMENTO DE CRISES

Quais os mecanismos necessários a serem implementados pelo o Estado que subsidiam um eficiente combate a criminalidade pelas forças policiais? Com isso profissionais de Segurança Pública poderão desempenhar com exatidão seu trabalho no surgimento de uma crise.

Quando tratamos do assunto de forças policiais, é complexo por si só, pelo fato de haver bastantesdivergências no tratamento no que diz respeito aos policiais, porém essa discussão ficará para o final, assim iniciaremos fazendo uma breve discussão a respeito da violência e criminalidade, posteriormente apontaremos os mecanismos necessários para combater o crime, e por fim como aplicar tais mecanismos no surgimento de uma crise. A violência é um fenômeno complexo, à qual diversos fatores estão associadose que se manifesta de diferentes maneiras e intensidades. Desse modo, identificar ou apontar quais desses fatores são mais ou menos importantes para explicá-la não é tarefa fácil, porque, quase sempre, tais fatores estão agindo conjuntamente para produzir o fenômeno. Apesar disso, a compreensão do fenômeno em suas diferentes vertentes e possíveis interpretações é essencial para que se possadesenhar respostas e intervenções adequadas aos diferentes problemas de violência com os que nos defrontamos na atualidade. A violência é um fenômeno multifacético e sensível a diferentes variáveis (sociais, econômicas, políticas, jurídicas, culturais) pode assumir diferentes conceitos, segundo seja o universo no qual está sendo tratado, podemos iniciar a definição de violência partindo da “definiçãode dicionário”. Sob esse tipo de definição, violência pode ser definida como: “a) o fato de agir sobre alguém ou de fazê-lo agir contra sua vontade empregando a força ou a intimidação; b) o ato através do qual se exerce a violência; c) uma disposição natural para a expressão brutal dos sentimentos; d) a força irresistível de uma coisa; e) o caráter brutal de uma ação”. Então, define-se que:

Háviolência

quando,

numa

situação

de

interação, um ou vários atores agem de maneira direta ou indireta, maciça ou esparsa, causando danos a uma ou várias pessoas em graus variáveis, seja em sua integridade física, seja em sua integridade moral, em suas posses, ou em suas participações simbólicas e culturais.

Violência difere-se da criminalidade por que existem crimes que não sãocometidos com violência física. No sentido contrário existem atos violentos que não constituem crime. Por exemplo, uma luta de boxe ou de caratê olímpicos. Esses esportes pressupõem golpes violentos que muitas vezes fraturam ou provocam cortes nos praticantes, nem por isso constitui-se crime. Já uma briga de rua, onde os oponentes saem feridos, não só se trata de um crime (vandalismo, lesãocorporal) como possui caráter violento. O crime é um fenômeno causado por um amplo número de fatores de índole muito diversa, ponto que parecem esquecer aqueles que tentam questionar a importância de algum desses fatores afirmando que há pessoas expostas aos mesmos condicionantes e que não desenvolvem condutas criminosas. Obviamente, não há condições que garantam que uma pessoa cometerá crimes, mas écerto que determinados contextos favorecem mais a proliferação da delinqüência. Um dos elementos que determinam o nível da criminalidade é justamente a definição legal do que constitui crime. Se forem tipificadas penalmente condutas sociais com um alto grau de aceitação social, como o “jogo do bicho”, o cometimento de crimes aumentará notavelmente. Com base nos entendimentos de criminalidade eviolência de fato o cenário de violência instalado e vivenciado pela sociedade brasileira nos últimos anos, tem comprovado a necessidade cada vez maior do aprimoramento das instituições policiais e em especial dos seus profissionais. Com essa convicção formada, partimos do pressuposto de que, combater a criminalidade de forma empírica, como já fora vivenciado no passado, já não possui mais espaço...
tracking img