Geração romantismo - plano de aula

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 5 (1146 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 21 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
PLANO DE AULA
Titulo da aula: Geração Romantismo
Objetivo:
- Compreender o Nacionalismo no Romantismo;
- Observar o que temos de saudades na terra natal;
- Descobrir músicas e poesias do saudosismo;
- Interpretar;
- Socializar;
- Produzir movimentos corporais com a música;
Materiais:
- Computador, livros, revistas, lousa, giz, poesias, músicas, violão, rádio e Cds.
Justificativa:Possibilitar ao aluno reconhecer a valorização do território brasileiro as características do Romantismo.
Público Alvo:
- Alunos do terceiro semestre de Literatura e Língua Portuguesa
Duração:
6 aulas
1ª aula – expor o objetivo da aula (trabalhar o Romantismo) e dividir os alunos em grupos para realizarem pesquisas (em sala de aula e em casa) sobre o romantismo e saudosismo.
2ª e 3ª aula –Interpretar os textos encontrados.
4ª aula – Realização do Sarau (Leitura e interpretação dos textos e músicas encontradas pelos grupos).

5ª aula – Escolher uma das músicas que foram apresentadas pelos alunos e criar movimentos corporais relacionados ao conteúdo.
6ª aula – Socialização dos movimentos corporais e comentários sobre os mesmos.

Avaliação do professor:
- através doacompanhamento do grupo
- Interpretação e exposição do Sarau
- Comentários Coletivos sobre o trabalho.

POEMA
Canção do Exílio (Gonçalves Dias)
Minha terra tem palmeiras,
Onde canta o sabiá;
As aves que aqui gorjeiam,
Não gorjeiam como lá.

Nosso céu tem mais estrelas
Nossas várzeas têm mais flores
Nossos bosques têm mais vida
Nossa vida mais amores.

Em cismar, sozinho, á noite,
Maisprazer encontro eu lá;
Minha terra tem Palmeiras,
Onde canta o sabiá.

Minha terra tem primores,
Que tais não encontro eu cá;
Em cismar? sozinho, á noite?
Mais prazer eu encontro lá;
Minha terra tem Palmeiras,
Onde canta o sabiá.

Não permita Deus que eu morra,
Sem que eu volte para lá;
Sem que desfrute os primores
Que não encontro por cá;
Sem qu’inda aviste as palmeiras,
Onde canta osabiá.

Comentários: No romantismo os autores são motivados pela fantasia e imaginação, o artista do romantismo idealiza tudo. As coisas não são vistas como realmente são, mas sim como deveriam ser segundo uma ótica pessoal.
Assim:
- a pátria é sempre perfeita
- a mulher é vista como virgem, frágil, bela, submissa e inatingível;
- O amor é quase sempre espiritual e inalcansável.


TEXTOTexto extraído da obra IRACEMA (José de Alencar)
(descrição de Iracema)
A virgem dos lábios de Mel, que tinha os cabelos mais negros que a asa da graúna, e mais longos que se talhe de palmeira. O favo da Jati não era doce como o seu sorriso; nem a baunilha rescendia no bosque como o seu hálito perfumado. Mais rápida que a ema selvagem, a morena virgem corria o sertão e as matas do Ipu, ondecampeava sua guerreira tribo, da grande nação Tabajara. O pé grácil e nu, mal roçando alisava apena a verde pelúcia que vestia a terra com as primeira água ( ALENCAR, José de, 1995).
Comentários: (neste trecho há a idealização do personagem principal em meio a elementos da natureza brasileira. Iracema é idealizada é tida como sinônimo de bondade e pureza).

MUSICA
Velha Infância (Tribalistas)Você é assim:
Um sonho pra mim
E quando eu não te vejo,
Eu penso em você.
Até quando eu me deito
Eu gosto de você.
Eu gosto de ficar com você.
Meu riso é tão feliz contigo
O meu melhor amigo é o meu amor
E a gente canta
E a gente dança
E a gente não se cansa
De ser criança
A gente brinca
Na nossa velha infância
Seus olhos, meu clarão
Me guiam dentro da escuridão
Seus pés meabrem o caminho,
Eu sigo e nunca me sinto só
Você é assim:
Um sonho pra mim;
Quero te encher de beijos.
Eu penso em você
Desde o amanhecer
Até quando eu me deito.
Eu gosto de você

Eu gosto de ficar com você.
Meu riso é tão feliz contigo...
O meu melhor amigo é o meu amor
E agente canta
E a gente dança
E a gente não se cansa
De ser criança
A gente brinca
Na nossa velha infância...
tracking img