Geoprocessamento

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 14 (3376 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de abril de 2011
Ler documento completo
Amostra do texto
SISTEMA DE ENSINO PRESENCIAL CONECTADO
TecnólogO em gestão ambiental.

aparecida fernandes lopes
elenita izabel rocha
fabrício dos santos gomes
geane fernades nunes
geraldo botelho Junior

técnicas de geoprocessamento em estudos ambientais

Diamantina
out/2010

aparecida fernandes lopes
elenita izabel rocha
fabrício dos santos gomes
geanefernades nunes
geraldo botelho Junior

técnicas de geoprocessamento em estudos ambientais

Trabalho apresentado ao Curso (Tecnologia
em Gestão Ambiental) Módulo 4 da UNOPAR- Universidade Norte do Paraná, para a disciplina (técnicas de processamento em estudos ambientais)

Orientadoror: Thiago agusto Domingos


Diamantinaset/2010
INTRODUÇÃO
Vivemos em um mundo globalizado, integrado pela Internet, com a agilidade da comunicação pelo correio eletrônico, com informações em tempo real chegando a todos os pontos do planeta pela super rodovia da informação. O satélite proporciona um acesso à Internet em alta velocidade para empresas de todos os portes, órgãos governamentais eresidências/SoHo. Uma das grandes vantagens é a abrangência (área de cobertura), já que este tipo de conexão pode ser feito em qualquer lugar, desde que fique dentro da área de cobertura do satélite, possibilitando assim, uma economia de cabos fios telefônicos etc.
É chamado de satélite todo objeto que gira em torno de outro objeto. Ele é classificado em dois tipos: satélite natural e satélite artificial. Emastronomia, um exemplo de satélite natural é a Lua, pois ela gira em torno da Terra. Já o satélite artificial, como o próprio nome diz, é um
equipamento ou engenho construído pelo homem e, dependendo da finalidade, desloca-se em órbita da Terra ou de outro astro. A órbita é o caminho que o satélite percorre.
O satélite artificial permanece em órbita devido à aceleração da gravidade da Terra e àvelocidade em que ele se desloca no espaço,a qual depende da altitude da sua órbita. Assim, por exemplo, a
velocidade de um satélite artificial em uma órbita a 800 quilômetros de altitude da Terra é de cerca de 26.000 quilômetros por hora. Um satélite artificial é colocado em órbita por meio de um veículo lançador: o foguete.
Satélite é o elemento comum de interligação das estações terrenas,atuando como estação repetidora. Devido a sua altitude, permite a transmissão de sinais diretamente entre duas estações, sem que existam necessariamente pontos intermediários. A palavra satélite foi usada em astronomia pôr Macróbio, gramático latino do século IV – V. No sentido moderno, porém, Kepler utilizou-a pela primeira vez, em 1611, para definir os quatro astros que, como descobriu Galileu,giravam em torno de Júpiter. Satélites são corpos celestes naturais ou artificiais que giram em torno de planetas, maiores, aos quais estão ligados pôr forças de natureza gravitacional. Entre os satélites naturais, o mais conhecido do homem é a Lua, que gravita em torno da Terra. Os satélites artificiais tornaram-se realidade de meados do século XX. Esses engenhos tecnológicos são lançados dasuperfície terrestre ou levados além da atmosfera pois em seu interior seriam consumidos pelo atrito e passam a orbitar em torno da Terra.
A denominação satélite artificial é em geral reservada aos engenhos posto em orbita ao redor da Terra, da Lua ou de outros planetas do sistema solar (nesse último caso são chamados também de sondas planetárias). Quando enviados com o objetivo de estudar o espaço,esses objetos recebem o nome de sondas espaciais ou cósmicas.
Juntos os planetas do sistema solar, com exceção de Vênus e Mercúrio, somam quase quarenta satélites naturais. Saturno, com 18 satélites conhecidos, é o mais complexo planeta do sistema. Alguns satélites são maiores do que o planeta Mercúrio, como Titã, satélite de Saturno e o maior do sistema solar, e Ganimedes, e Calisto,...
tracking img