Geografia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 23 (5739 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 23 de maio de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
AS GRANDES POTÊNCIAS GLOBAIS I

Os Estados Unidos 
Os Estados Unidos detêm o maior Produto Interno Bruto (PIE) do planeta, aproximadamente nove vezes maior que o da economia brasileira. Mas isso não impede que uma parte significativa de sua população continue relativamente em situação de pobreza, sem usufruir do conforto material das camadas mais privilegiadas do país. É bom lembrar que os EUAusam critérios de pobreza diferentes dos da ONU, que considera pobre o indivíduo que tem renda igual ou inferior a 2 dólares por dia. 
Única superpotência global, o país tem as Forças Armadas mais poderosas do mundo, o maior número de empresas multinacionais, e exerce influência direta sobre organismos internacionais, como a Organização das Nações Unidas (ONU), o Fundo Monetário Internacional (FMI)e o Banco Mundial. A economia estadunidense está associada ao Acordo de Livre-Comércio da América do Norte (Nafta), em conjunto com o Canadá e o México. 

Território, população e poder 
Nenhum país do planeta reuniu tantas características geográficas favoráveis para o desenvolvimento econômico como os EUA. É o quarto país do mundo em extensão territorial (9,3 milhões de km2), tem saída para doisoceanos, extensas planícies agricultáveis, grandes reservas de recursos minerais e energéticos, além de diversidade bioclimática, característica não compartilhada por outros gigantes territoriais (Canadá e Rússia, por exemplo). Mesmo assim, a presença do mais rico mercado consumidor do planeta (com mais de 300 milhões de habitantes) faz dos EUA um voraz importador de commodities e bensindustrializados. 
Quando se compara o volume da economia norte-americana com as economias de mais de 190 países do mundo, os números sempre impressionam: os EUA ainda detêm cerca de 25% da riqueza do planeta (cerca de 13,8 trilhões de dólares do total mundial de 54,5 trilhões de dólares, em dados de 2007). Isso explica, parcialmente, a influência enorme do país nas relações internacionais. Os interesseseconômicos, políticos e estratégicos estadunidenses estão pelo mundo inteiro. 

O poderio militar 
Os EUA têm muitas vantagens em relação às demais potências: 
Estão na vanguarda da inovação científica desde a Segunda Guerra Mundial (1939-1945). 
São líderes na Organização do Tratado do Atlântico Norte (OTAN) - pacto militar ocidental criado em 1949. 
Seu imenso território é relativamente bemprotegido, pois tem fronteiras com apenas dois países, os aliados México e Canadá. Além disso, situam-se fora das tensões da heartland (a Eurásia), onde se travaram os maiores conflitos mundiais. 
O gasto militar anual dos EUA equivale praticamente a 40% dos gastos da soma de todos os países do mundo. Em 2006 esse gasto foi de aproximadamente 547 bilhões de dólares, o que representa um valor de 1800dólares por habitante dos EUA e corresponde a cerca de 4% de seu PIB total. 

Oriente Médio: a presença dos EUA 
Desde a Guerra Fria (1947-1991), os EUA tentam impor seus interesses econômicos e geopolíticos ao Oriente Médio, que abriga cerca de dois terços das reservas conhecidas de petróleo. Nesse âmbito, alguns países da região são de particular importância, como Israel, aliado político e militardos EUA; Iraque, invadido por tropas estadunidenses em 2003, sob forte oposição da comunidade internacional; Irã, principal inimigo dos EUA na região desde o triunfo da Revolução Islâmica, em 1979; Afeganistão, invadido por tropas estadunidenses em 2001, o país ainda abriga grupos extremistas como o Talibã. 

Mudança de rumo após 2001 
Nos anos 1990, a supremacia dos EUA nos campos econômico,político, militar e tecnológico foi total. O país vivia um momento de euforia com os setores de informática e internet e a desintegração do bloco soviético; a ideologia neoliberal propagava-se pelos cinco continentes, e os estadunidenses consumiam freneticamente. 
No fim da década, já surgiam sinais de corrosão desse quadro de otimismo. Cresciam os déficits comerciais (importavam mais do que...
tracking img