Geografia e turismo

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 16 (3838 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 13 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Redalyc
Sistema de Información Científica
Red de Revistas Científicas de América Latina, el Caribe, España y Portugal

Becker, Bertha K.
Políticas e planejamento do turismo no Brasil
Caderno Virtual de Turismo, vol. 1, núm. 1, 2001, pp. 1-7
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Río de Janeiro, Brasil
Disponible en: http://redalyc.uaemex.mx/src/inicio/ArtPdfRed.jsp?iCve=115418153001

CadernoVirtual de Turismo
ISSN (Versión electrónica): 1677-6976
caderno@ivt-rj.net
Universidade Federal do Rio de Janeiro
Brasil

¿Cómo citar?

Número completo

Más información del artículo

Página de la revista

www.redalyc.org
Proyecto académico sin fines de lucro, desarrollado bajo la iniciativa de acceso abierto

NO VIRT
ER
D

Caderno Virtual de Turismo
ISSN: 1677-6976

Vol. 1, N° 1 (2001)

SMO
RI

L DETU
UA

C
A

Políticas e planejamento do turismo no Brasil
Bertha K. Becker*

Resumo

A partir de uma análise do potencial da zona costeira brasileira, Bertha Becker descreve as
origens do processo turístico no Brasil e desenvolve um breve histórico de seu
desenvolvimento. O texto também narra o surgimento das instituições responsáveis pela
promoção da atividade turística no país.

LTDSLaboratório de Tecnologia e
Desenvolvimento Social

1

Bertha K. Becker

Políticas e planejamento do turismo no Brasil

www.ivt -rj.net

ISSN: 1677-6976

C
A

Conferência - Políticas e
planejamento do turismo no
Brasil

Caderno Virtual de Turismo
Vol. 1, N° 1 (2001)

SMO
RI
ao turismo. O material estava todo disperso,
e tivemos então que ter aquele jogo de
cintura

brasileiro,

utilizando

Realizada em SãoPaulo, no período
de 16 a 22 de julho de 1995

combinadamente diversas fontes. Com base

Nossa

uma

aqui três partes. De início vou tecer algumas

problematização: é realmente o turismo

considerações sobre o que entendo ser o

significativo como tema de pesquisa, de

significado do turismo e da zona costeira hoje.

planejamento para a geografia? É possível

Numa

fazer um planejamento no caso doBrasil? E

brevemente, os elementos da política

qual seria o papel dos geógrafos? De

nacional do turismo que pudemos constatar

antemão, gostaria de deixar claro que não

ser real-existente. E, finalmente, apontarei

sou, absolutamente, especialista em turismo,

uma conclusão mais interpretativa, uma

nem como consumidora, nem como

interpretação

pesquisadora. Não é minha área de reflexãodesenvolvida.

questão

primeira

é

maior. Mas me ocupo com a geografia
política, e desde essa perspectiva posso
trazer uma colaboração à nossa reflexão,
na forma de um estudo que fiz no ano
passado, investigando a política federal de
turismo e o seu impacto na zona costeira.

no levantamento realizado desejo apontar

segunda

parte,

vou

geográfica

apontar,

da

análise

O turismo e a zonacosteira hoje.
O turismo é uma marca do século XX,
que oferece condições de realização para
o desejo de conhecer novos ambientes, que
para muitos autores, é inerente a condição
humana. Neste sentido, ele se confunde com

Sabemos que a zona costeira tem sido

a própria geografia. Acho mesmo que essa

ocupada velozmente, num processo onde

explicação não é tão simplista como pode

o turismo é um fatorimportante para a

parecer à primeira vista, porque ela pode

ocupação. Seria interessante saber se esse

também abarcar a questão da conquista

tem uma política federal de turismo como

dos territórios, uma raiz da geografia. E esse

referência, e clarificar qual seria ela. A

desejo

questão nos parecia muito importante,

ambientes,

porque o turismo é híbrido, para usar uma

condição humana, parauns seria, inclusive,

terminologia da moda. E é híbrido, no sentido

um escape à sedentarização progressiva do

em que ele é, ao mesmo tempo, um enorme

homem.

potencia1 de degradação sócio-ambiental,
na ausência de uma regulação adequada
para o setor. Logo, uma política federal de
turismo é extremamente importante, pois se
faz necessário administrar conflitos, fomentar
* Bertha Koiffmann...
tracking img