Geografia planetaria

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1493 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 1 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Theodor Adorno: A arte como transformação do real


← Theodor Adorno (1903-1969) foi uma das principais figuras da Escola de Frankfurt.
← Escola de Frankfurt —fundada em 1923 foi expropriada para USA pelas perseguições nazis, e em 1950 regressou a cidade.
← Foi uma escola sem uma unidade doutrinal; uma escola que deve ser entendida como um processo de reflexão vinculado aum conjunto de princípios e problemas comuns.
← É uma instituição de investigação de carácter multidisciplinar no âmbito da “filosofia social”.
← Um conjunto de preocupações ao nível da reflexão filosófica, social e política- designada por “teoria crítica”.
← A teoria crítica consiste numa abordagem crítica mas da realidade cultural, social e histórica da modernidade. Que sedefine pelo marxismo e a psicanálise.


← Após a Segunda Guerra — e o acontecimento “Auschwitz”, Theodor Adorno— questiona-sobre o horror racional e metódico produzido nos campos de concentração. Exemplo expressivo de um sistema cultural que produz e permite a industrialização da morte.


← Auschwitz surge como a consequência natural da Modernidade, uma representação de homem e de mundoexclusivamente subordinada à Razão e à técnica.


← Surgem questões sobre a racionalidade, a Razão moderna e à Modernidade técnica. E conduz ao questionamento do Logos.


← Surgem questões sobre as ideias iluminista de emancipação pela razão crítica.


← A Razão corre o risco de apenas produzir a destruição mecânica e maciça do próprio homem.


← O pós Segunda Guerra —operíodo da Guerra Fria—, dá lugar a pensamentos e modelos com uma forte carga política. Trata-se de definir princípios a partir dos quais se possa agir activamente sobre a sociedade.


← A arte está submetida a um rápido processo de transformação que põe em dúvida a sua identidade.
← A Teoria Crítica constitui-se como uma denúncia da noção moderna de identidade e de autoridade. Questiona-sesobre as ideias do Iluminismo, a partir de “Auschwitz”. Conduz a crítica da “razão instrumental”- crítica a noção de que o conhecimento pode ser transformado em poder.
← A Escola de Frankfurt tem algumas dificuldades em conciliar a radicalidade do questionamento crítico com a praxis política; isto é, em passar do nível da análise para o nível da intervenção socio-política concreta.Arte
A arte surge de algum modo ao mesmo tempo um sintoma da crise cultural e civilizacional e como um modelo de saída para a crise.
Theodor Adorno teve uma forte ligação às artes, em particular à música. Fez cursos avançados que lhe garantiram uma ligação com as vanguardas musicais do século XX.
Adorno não se mostra tão sensível ao trabalho das vanguardas ao nível das artes plásticas:encontramos, assim, o paradoxo de Adorno defender uma modernidade radical, mas fazê-lo a partir de obras que, estão reconhecidas como clássicos dessa modernidade:


Na arte existe um paradoxo pela própria historicidade das obras - em determinado momento lhes garante a qualidade de “novo”, é a mesma que as condena à condição de “clássicos”.


Adoro concebe a arte como uma “promessa defelicidade”. Mas não pensa que a criação artística deva ceder à facilidade de um qualquer ideal de comunicação imediata e universal; as obras de arte não devem submeter-se como meio de comunicação.


Teoria Estética : uma leitura

a) Arte e História


A investigação estética de Adorno começa com a noção que a arte assume na contemporaneidade. Desde os últimos anos da década de 60 - nasequência de transformações produzidas pelas vanguardas modernas, a identidade da arte está em causa.
Questionamo-nos sobre o seu valor cultural e humano, assim como a sua existência enquanto actividade cultural autónoma e relevante[1].


Segundo Adorno, a arte na modernidade conquistou uma autonomia que se baseava na ideia de humanidade: a criação artística fundava-se nos valores de...
tracking img