Geografia geral

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 215 (53608 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 22 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
Exercícios de Geografia Brasil - Econômica - Agropecuária
TEXTO PARA AS PRÓXIMAS 2 QUESTÕES. (Ufpe 96) Na(s) questão(ões) a seguir escreva nos parênteses a letra (V) se a afirmativa for verdadeira ou (F) se for falsa. 1. Observando as proposições a seguir, podemos afirmar: ( ) O fator tempo possui importância considerável na formação do solo. Em determinadas condições, as reações químicas queoriginam o solo podem ser favorecidas, como no caso das temperaturas mais baixas. ( ) No sertão do Nordeste brasileiro os solos, geralmente, são muito espessos e a ocorrência de chuvas torrenciais torna-os pouco sujeitos à erosão. ( ) Na Zona da Mata nordestina ocorrem solos escuros denominados "massapê", de grande plasticidade em virtude do alto teor de argila. ( ) O solo é um complexo vivoelaborado na superfície de contato da crosta terrestre, com seus invólucros - atmosfera, hidrosfera - e formado de organismos vegetais e animais que lhes dão a matéria orgânica. ( ) Quando a água das chuvas tende a concentrarse, formam-se pequenos sulcos e ravinas que, evoluindo, podem fazer desaparecer a camada de importância agrícola do solo. 2. Sobre a estrutura agrária do Brasil: ( ) Na relação detrabalho do tipo parceria, o proprietário da terra cede a terra a terceiros mediante o pagamento de uma quantia previamente estabelecida. ( ) A estrutura fundiária brasileira dificulta ou impede uma maior produção ou melhor desempenho da agricultura. ( ) A subutilização de terras no meio rural afeta não só o abastecimento urbano-industrial, como a oferta de empregos. ( ) O INCRA classifica osestabelecimentos agrícolas em: minifúndios, latifúndios por exploração, latifúndios por dimensão e empresas rurais. ( ) O regime de doações ou Lei das Sesmarias foi o primeiro sistema utilizado no Brasil para regular a posse de terra.

TEXTO PARA A PRÓXIMA QUESTÃO (Puccamp 2004) Cultura dos almanaques 1. Como explicar ao meu leitor mais jovem o que é (ou o que era) um ALMANAQUE? Vamos ao dicionário.Lá está, entre outras acepções, a que vem ao caso: folheto ou livro que, além do calendário do ano, traz diversas indicações úteis, poesias, trechos literários, anedotas, curiosidades etc. O leitor não faz idéia do que cabia nesse etc.: charadas, horóscopo, palavras cruzadas, enigmas policiais, astúcias da matemática, recordes mundiais, caricaturas, provérbios, dicas de viagem, receitas caseiras...Pense em algo publicável, e lá estava. 2. Já ouvi a expressão "cultura de almanaque", dita em tom pejorativo. Acho injusto. Talvez não seja inútil conhecer as dimensões das três pirâmides, ou a história de expressões como "vitória de Pirro", "vim, vi e venci" e "até tu, Brutus?". E me arrepiava a descrição do ataque à base naval de Pearl Harbor, da guilhotina francesa, do fracasso de Napoleão emWaterloo, da queda de Ícaro, das angústias de Colombo em alto mar. Sim, misturava povos e séculos com grande facilidade, mas ainda hoje me valho das informações de almanaque para explicar, por exemplo, a relação que Pitágoras encontrou não apenas entre catetos e hipotenusa, mas - pasme, leitor - entre o sentimento da melancolia e o funcionamento do fígado. Um bom leitor de almanaque explica comouma bela expressão de Manuel Bandeira - "o fogo de constelações extintas há milênios" - é também uma constatação da astrofísica. 3. Algum risco sempre havia: não foi boa idéia tentar fazer algumas experiências químicas com produtos caseiros. E alguns professores sempre implicavam quando eu os contestava ou argüia, com base no almanaque. Pegadinhas do tipo "quais são os números que têm relações deparentesco?" ou questões como "por que uma mosca não se esborracha no vidro dentro de um carro em alta velocidade?" não eram bem-vindas, porque despertavam a classe sonolenta. Meu professor de Ciências fechou a cara quando lhe perguntei se era hábito de Arquimedes tomar banho na banheira brincando com bichinhos que bóiam, e minha professora de História fingiu que não me ouviu quando lhe perguntei...
tracking img