Geografia critica x geografia tradicional

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas: 7 (1563 palavras)
  • Download(s): 0
  • Publicado: 29 de novembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Geografia critica X Geografia Tradicional


Janailda Santana dos santos*


RESUMO

A Geografia critica ou Geocritica nasceu na França em meado de 70, e depois na Alemanha, Brasil e em outros países. Essa expressão criada após publicação da obra à geografia: isso serve, em primeiro lugar para fazer aguerra de Yves Lacoste. A geografia critica é uma corrente de ideias que veio romper a neutralidades da geografia existente, ou seja, a tradicional. Essa corrente traz ao homem capitalista uma reflexão de como usar o espaço. Já que a Geografia Tradicional preocupava-se apenas com a natureza, as velhas teorias veiculando sempre a ideia de expansão territorial como forma de poder, sem se preocupar com olado social. Era de denominação da burguesia. Os geógrafos críticos tinham um conteúdo político a seguir, uma ideologia que era transformar a geografia tradicional, a rever seus conceitos em relação homem-natureza.

Palavra- chave: geografia, sociedade, espaço.

*Bibliografia: Estudante do curso licenciatura em Geografia 1°semestre 2010.2 no Instituto federal baiano de campus santa InêsE-mail: jamilyguedis@hotmail.com
**Bibliografia: Estudante do curso licenciatura em Geografia 1°semestre 2010.2 no Instituto federal baiano de campus santa Inês
E-mail: nay.ss17@hotmail.com.
Introdução

Este artigo foi elaborado pelas alunas, Jamile Guedes dos santos e Janailda Santana dos santos estudantes do curso licenciatura em Geografia no If baiano com orientação do discenteCleidinilson Cunha. Com a finalidade de ampliar nosso conhecimento sobre a evolução do pensamento geográfico, tendo como principal fundamento a geografia critica X geografia tradicional. Tais temas são visto na disciplina em que uma prega o oposto da outra, sendo que a nova geografia vem criticar com proposta a, uma postura frente à realidade social e a ordem constituída. Entretanto a geografia tradicionalvisa manter o modelo que não modifica a sociedade tornando assim seu caráter de denominação da burguesia.











Geografia Tradicional: Positivismo, Determinismo, Possibilíssimo, Regionalismo.

A Geografia Tradicional apresenta o positivismo como base das principais correntes do pensamento geográfico. Foi com base neste, que surgiram as diferentes formas de interpretar aGeografia.
Apesar do elevado numero de definição do objeto existente na reflexão geográfica, é possível aprender-se uma continuidade nesse pensamento. Este advém, principalmente, do fundamento comum de todas as correntes da Geografia Tradicional sobre as bases do positivismo. É nesta concepção filosófica e metodológica que os geógrafos vão buscar suas orientações gerais (as que não dizem respeitoespecificamente a geografia).os postulados do positivismo (aqui entendido como conjunto das correntes não dialéticas) vão ser o patamar sobre o qual se ergue o pensamento geográfico tradicional, dando-lhe unidade.(MORAES,2005 pg.07)
A primeira corrente a ser abordada é o determinismo, e foi o primeiro paradigma a caracterizar a geografia como a ciência. O determinismo trabalha com fatos em toda a suadiversidade e procura primeiramente raciocinar sobre categorias gerais, para somente em seguida chegar aos fatos concretos. Com efeito, de legitimidade do determinismo repousa no fato de que a ciência e justa, objetiva, neutra, racional e irrefutável. Sendo a subjetividade um imperialismo a objetividade, ou seja, a construção do conhecimento cientifica o mais seguro é adotar as ciências naturaiscomo modelo de cientificidade para analise e interpretação dos fenômenos. Essa forma de compreender os fenômenos suscitou severas criticas ao determinismo. Assim a abordagem determinista considera que todo acontecimento ou estado é produto direto de causas externas atuantes. Quando se fala de determinismo na geografia, Ratzel é apontado como a principal referencia sobre o tema. Sabemos que sua...
tracking img