Genetica

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 5 (1235 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 2 de abril de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SEGUNDA LEI DE MENDEL
LEI DA SEGREGAÇÃO INDEPENDENTE

LEI DA SEGREGAÇÃO INDEPENDENTE
• Duas ou mais caracteristicas, que localizam-se em pares de cromossomos homólogos diferentes

• Os alelos de dois ou mais genes de um indivíduo segregam-se independentemente, combinando-se aleatoriamemte nos gametas.

DI-HIBRIDISMO
• Quando, em um cruzamento, são envolvidos dois ou mais caracteresindependentes

INTERAÇÃO GÊNICA
• Ocorre quando dois ou mais pares de genes não alelos se associam (interagem determinando uma dada característica. Os genes tem segregação independente, porém não se manifestam independentemente

GENÉTICA MODERNA (pósmendeliana)
TIPO DE INTERAÇÃO GENES COMPLEMENTARES CONCEITO Dois ou mais genes não alelos atuam na determinação de um fenótipo

EPISTASIA

UMGENE INIBE A AÇÃO DE OUTRO GENE

HERANÇA POLIGÊNICA OU QUANTITATIVA

Genes de efeito aditivo e ação do meio ambiente (altura do ser humano

1. GENES COMPLEMENTARES
• O homozigoto recessivo para qualquer um dos genes envolvidos gera surdez • Ex. Surdez hereditária no ser humano D = FORMA A CÓCLEA E = FORMA O NERVO ACÚSTICO NORMAL: D__/E__ SURDOS: D__/ee; dd/E__; dd/ee um completa Dois oumais pares de genes o outro

um caráter

SURDEZ HEREDITÁRIA
DdEe
DE DE De dE de DDEE DDEe DdEE DdEe

X
De DDEe

DdEe
dE DdEE DdEe ddEE* ddEe* de DdEe Ddee* ddEe* ddee*

Fenótipo: Normal: D__E___ = 9/16

Ddee* DdEe Ddee*

Surdo: * = 7/ 16

INTERAÇÕES GÊNICAS
GENES COMPLEMENTARES • Genes com segregação independente que agem em conjunto para determinar fenótipo. GENÓTIPOS •FENÓTIPOS Ex. Forma das cristas CRISTA NOZ R__E__ em galináceos
CRISTA ROSA R__ee CRISTA ERVILHA Rr:E__

CRISTA SIMPLES

rree

INTERAÇÕES GÊNICAS
2. EPISTASIA • Interação em que um par de genes inibe a manifestação de outro par não alelo. • A epistasia pode ser dominante ou recessiva

• O gene inibidor é chamado de epistático e o inibido é o hipostático.

EPISTASIA DOMINANTE: O aleloepistático é dominante. Pode estar em dose dupla (AA) ou simples (Aa)
• Ex1.: Cor da penas em galináceos. • Gene C  • Gene c  penas brancas • Gene I  epistático sobre gene C
FENÓTIPOS
Penas coloridas Penas brancas GENÓTIPOS C__ii cc__ __/C__I__

Ex2.: COLORAÇÃO DAS PENAS (a = epistático)
• AaBb X AaBb

• • •

Penas vermelhas : A__B__ = 9/16 Penas amarelas : A__bb = 3/16 Penas brancas :aa___ -= 4/16

Ex3.: Comprimento das asas de drosófilas
• Gene A  Asas longas • Gene a  Asas curtas • Gene V  epistático sobre genes A e a, gerando asas vestiginais
A

a
V

v

Fenótipos: Asa longa: A__ vv = 3/16 Asa curta: aa vv = 1/16 Asa vestigial: A__V__ e aaV__ = 12/16

Epistasia recessiva
• Para que o gene espistático consiga inibir a ação dohipostático, ele deve serhomozigoto. • Ex1.: Em camundongos, o alelo P é responsável pela cor aguti da pelagem • E o alelo p é responsável pela cor preta. • Mas a determinação da cor da pelagem depende de outros dois alelos: o alelo A permite a expressão do gene para a cor da pelagem, enquanto o alelo a impede a expressão do gene. • Se o camundongo possui os alelos aa ele não produzirá pigmentos e será albino.

Genótipos /Fenótipos
• A_P_ • A_pp • aaP_ , aapp Aguti Preto Albino

Polimeria
• Herança Quantitativa onde ocorre efeito aditivo na ação de vários pares de genes. • Há uma variação fenotípica gradual e contínua entre um valor mínimo e um valor máximo. • Ex.: altura, peso, cor da pele, altura de plantas, produção de leite em bovinos, comprimento de pelos, etc.

Genes Aditivos e não aditivos:
•Genes Aditivos ou efetivos: apresentam efeito aditivo sobre o fenótipo, contribuindo com a mesma parcela para determinação da característica (Representados por letras maísculas ex: A e B).

• Genes Não Aditivos ou Não efetivos: não contribuem para a determinação do fenótipo (Representados por letras minúsculas ex: a e b).

Cor da pele humana
A A



B

B

• 4 alelos aditivos • 3...
tracking img