Generos textuais

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1469 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 18 de setembro de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
UNIVERSIDADE ANHANGUERA – UNIDERP
CENTRO DE EDUCAÇÃO A DISTÂNCIA
CURSO DE PEDAGOGIA





ESTRUTURA E ORGANIZAÇÃO DA EDUCAÇÃO BRASILEIRA




MARCIANA RA:
KELLY ALVES PEREIRA DA SILVA RA: 4931915484
MICHELE GIDAM PAIVA RA: 4573909200
ELIANA DE JESUSSILVA RA: 3815649100
PATRICIA JARDIM DE ARAUJO TEXEIRA RA: 4342838538
SIBELE DA SIVA BURMANN RA: 4300067525



Atividade Prática Supervisionada (ATPS) entregue como requisito para conclusão da disciplina “Leitura e os Sentidos do Texto”, sob orientação do professor-tutor àdistância Luiz Roberto Wagner.





Belo Horizonte – MG

2012

Ao realizar a pesquisa para o trabalho, observamos que a concepção da leitura caracteriza se simplismente na capacidade de entender um texto,significa também ser questionado pelo mundo e por si mesmo.O leitor une as novas informações com aquelas que já estão armazenadas na mente e antecipa no ato de raciocínio aspectos do conteúdo eprojeta uma nova idéia á escrita. No processo de leitura nosso cerebro procura por estratégias para avaliar,decodificar e utilizar a informação,chamamos de estratégias de seleção,de antecipação de inferências e verificação.Na seleção permitimos ao nosso cerebro a se ater apenas ao indices úteis,desprezando os irrelevantes.Na antecipação tornamos possível prever o que ainda está por vir,com base eminformações e em suposições e as inferências nos permite captar o que diz o texto de forma explícita, a inferência é aquilo que “lemos” mas não está escrito.Temos dois tipos de estratégias, as cognitivas, que correspondem aos procedimentos inconcientes de um leitor e as metacognitivas, que são operações,não regras realizadas de acordo com um objetivo pré-estabelecido.São estratégias de ação quepodem ser contratadas conscientemente.
Com a leitura devemos dar sentido ao texto nessa busca de produção de sentido,levamos em conta conhecimentos partilhados entre leitor-autor, pois só haverá entendimento se as informações retiradas de um texto for integrado ao sistema de conhecimentos já existents na memória,que nos reservamos desde crianças e no nosso conhecimento de mundo que faz que sejamoscapazes de “construer uma espécie de paisagem mental coerente e em nossos conhecimentos prévios”. Na leitura e produção de sentidos entendemos que o leitor também é um produtor que durante a leitura interage,dialoga com o texto e com o autor para isso é necessário um conjunto de conhecimentos que possa ser parcialmente partilhado entre leitor e autor.










GÊNERO TEXTUAL

Definição:

Chamamosde gêneros textuais a diversidade de texto que ocorrem nos ambientes discursivos da nossa sociedade,os quais são materializações lingüísticas de discursos textualizados com suas estruturas relativamente estáveis em outras palavras,os gêneros textuais unidades triódicas relativamente estáveis,possíveis de serem divididos para fim de análise,em unidades composicional,unidade temática de estilodisponíveis num inventário de textos(arquitexto ou intertexto)criado historicamente pela prática social,com ocorrência nos mais variados ambientes discursivos que os usuários de uma língua natural atualizam quando participam de uma atividade de linguagem,de acordo com o efeito de sentido que querem provocar nos seus interlocutores.
São seqüências lingüísticas e não textos materializados a rigos,sãomodos textuais,não são empíricos.Servem para a produção dos genéricos,estão no interior desses.Os tipos textuais são cinco:
Narração: indica uma ação,tempo,espaço,personagem;
Descrição:é estática,caracteriza lugares,pessoas,objetos;
Injução:ordens,perguntas;
Exposição: define,conceitua;
Argumentação:defende idéias,atribui a validade.
É impossível se comunicar verbalmente a não ser por algum...
tracking img