Generos do discurso

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 8 (1796 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 27 de março de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
OS GÊNEROS DO DISCURSO: O CONTO
Fernanda Almeida Sousa

RESUMO: Este trabalho tem como objetivo fazer um breve comentário acerca dos gêneros do discurso, analisando particularmente o gênero conto. Tendo como suporte teórico os textos de José Luiz Fiorin (2006) “Introdução ao pensamento de Bakhtin” e Nádia Battella Gotlib (1985) “Teoria do Conto”.
PALAVRAS CHAVE: gênero, esfera literária,atividades humanas, conto.
INTRODUÇÃO
Este artigo tem como meta fazer uma discussão teórica acerca dos gêneros do discurso e sobre o gênero conto. Para tal estudo foi utilizado textos de Fiorin (2006) e Gotlib (1985). Pretende-se abordar alguns aspectos relevantes dos gêneros do discurso, mostrando que para se entender como funcionam os gêneros é necessário compreender a relação existente entre autilização da linguagem e as atividades humanas dentro de suas esferas de atividades. O gênero escolhido é de infinita riqueza e como os gêneros estão em contínua mudança, deve se ter o cuidado de não confundir o conto com outros gêneros, assim tentarei definir bem o que é conto para facilitar a identificação de tal gênero. Inicialmente falarei sobre os gêneros do discurso e suas esferas deatividades, posteriormente, será estudado um gênero específico; o conto. Tentarei definir o que é conto de acordo com o estudo feito a partir da teórica Gotlib (1985). Logo após será analisado dois contos de Dalton Trevisan, intitulados “Ricardo seu nome” e “Apelo”. Logo após a análise dos dois contos, será feita a conclusão do trabalho.
Os Gêneros do Discurso
Depois da criação dos ParâmetrosCurriculares Nacionais, viu-se a necessidade de estabelecer que o ensino de português fosse feito, com base nos gêneros do discurso, assim sendo um veículo do ensino, torna-se normativo. Seu ponto de vista segundo Fiorin é o vínculo intrínseco existente entre a utilização da linguagem e as atividades humanas.
As ações humanas estão em determinadas esferas de atividades, são algumas delas; as daigreja, as da literatura, as da política, as pedagógicas, as da mídia, as do comércio, as do cotidiano, e assim por diante. Essas esferas de atividades implicam a utilização da linguagem de enunciados. Os enunciados são produzidos dentro das esferas de ação; cada enunciado é específico de sua esfera de acordo com o meio que se insere. Assim, em cada esfera de atividade há vários tipos de gêneros quesão caracterizados por um conteúdo temático, uma construção composicional e um estilo. Segundo Fiorin, a riqueza e a variedade dos gêneros são infinitas, uma vez que as possibilidades da ação humana são inesgotáveis e cada esfera de ação comporta um repertório significativo de gêneros do discurso. Assim há várias esferas de atividades. De acordo com que as esferas de atividades se desenvolvem, osgêneros desaparecem ou aparecem, assim é possível dizer que os gêneros estão em contínua mudança. Para Bakhtin, os gêneros se dividem em primários e secundários. Os primários são os gêneros da vida cotidiana, predominante os orais; e os secundários pertencem às esferas da comunicação cultural mais elaborada, predominantemente escrita.
De acordo com Fiorin, os gêneros e sua vinculação com osenunciados concretos dos outros. Pode ocorrer também à hibridização dos gêneros, um gênero secundário pode valer – se de outro secundário no seu interior ou pode imitá-lo em sua estrutura composicional, sua temática ou estilo.
O gênero que será estudado neste trabalho é o conto que faz parte da esfera da literatura. Quanto à origem do conto, temos que esta forma literária tem suas raízes natransmissão oral de histórias inventadas ou reais presentes na cultura e tradição de povos antigos. Com o passar do tempo, o conto passou da transmissão oral para o registro escrito e foi pouco a pouco afirmando sua categoria estética.No passado o conto era narrado de uma forma que abrangia o mundo como um todo e conseguia representá-lo. Hoje, cada um representa uma parte de uma realidade que lhe é...
tracking img