Genero e sua influencia na vida escolar do aluno

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 6 (1348 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 26 de agosto de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
GÊNERO E SUA INFLUÊNCIA NA VIDA ESCOLAR DOS ALUNOS

Para Marília P. de Carvalho – USP, quando falamos de gênero na educação, quase sempre dois assuntos são evocados de imediato: questões ligadas à sexualidade e a constatação de que a grande maioria dos professores e educadores de educação básica no Brasil são mulheres, numa proporção que aumenta conforme diminui a idade dos alunosatendidos, a chamada “feminização” do magistério.
Os dois temas são importantes, mas o debate sobre gênero vai muito além deles. Gênero não é sinônimo de mulheres, sejam professoras ou alunas, incluem homens, mulheres e também símbolos ligados pelo senso comum à feminilidade e masculinidade, símbolos que não tem nada a ver com sexualidade ou reprodução.São por exemplo:cores, astros celestes,espaços sociais,características humanas ou ocupações,apenas para citar alguns.
No final dos anos 60, feministas de língua inglesa, para combater a força da categoria sexo, buscou enfatizar a dimensão social do gênero.
Ao longo da segunda metade do século XX, dados do Ministério da Educação (MEC) e do IBGE , nos mostram que a lenta democratização da educação brasileira, beneficiou deforma marcante as mulheres, em relação ao homem, tanto ao que se refere ao analfabetismo como no atraso escolar, pesquisa realizada entre brancos e negros.
Cerca de 3% dos alunos entre 7 e 14 anos estão fora das escolas, e alguns milhões de alunos com mais de 14 anos ainda estão no ensino fundamental devido a sucessivas repetências.
A primeira grande desproporção entre rapazes e moçasque frequentam o ensino médio são as altas taxas de analfabetismo entre homens jovens no Brasil. Isso é familiar a todos os educadores e educadoras, que já se depararam com classes de reforço ou de repetentes formadas na sua grande maioria por meninos e rapazes, quase todos negros e de família de baixa renda.
Uma das explicações para que meninos tropecem mais nas escolas, é a grande presençadeles no mercado de trabalho, uma vez que a maioria que apresenta dificuldades escolares provém de famílias de baixa renda, observa-se que meninos que trabalham fora não tem tempo para se dedicarem aos estudos.
As meninas por sua vez, trabalham em casa, com os afazeres domésticos e cuidando dos irmãos mais novos o que se chama de inatividade, cientistas apontam que esse tipo de ocupaçãopermite que as meninas se dediquem aos estudos.
Quando se fala de gênero na educação, falamos de meninos e meninas, na opinião de professoras de 4ª série que foram acompanhadas mais detidamente no ano 2000, era nítida a percepção quanto ao desempenho de meninos e meninas, diziam que o número de meninos que apresentam problemas escolares é bem maior do que o de meninas, mencionaram odesinteresse familiar, reproduzindo um discurso bastante difundido na cultura escolar brasileira e internacional.
Enquanto o menino bom aluno era descrito como ”bem humorado”, “uma liderança positiva”, ”curioso”, “danado fora de sala”, muitas meninas eram apontadas como boas alunas, apesar de caladas e não questionadoras. Rob e Pam Gilbert (1998) indicam que professoras preferem ensinar aosmeninos, que são considerados mais interessados e mais inteligentes. Da mesma forma, em que pesquisas conduzidas, em escolas inglesas, Molly Warrington e Michel Younger (2000) descrevem que apesar de professoras elogiarem as meninas por sua responsabilidade, preferem os garotos por considera-los mais estimulantes, mais originais, com opinião própria.
Na escola aqui pesquisada era comum atribuírema diferença de comportamento de meninos e meninas educação familiar ou à natureza, dizem: a mulher é diferente na educação familiar , os meninos são deixados mais soltos
As descobertas sentimentais, atribuídas pelas professoras a um amadurecimento fisiológico que seria a característica da pré-adolescência, fazem com que algumas meninas caiam de rendimento, deixando de prestar atenção à...
tracking img