Geertz, cifford. nova luz sobre a antropologia. rio de janeiro: jorge zahar editor. 2001. págs. 111-124 – história e antropologia.

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 3 (601 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 21 de março de 2013
Ler documento completo
Amostra do texto
SEMINÁRIO EM ANTROPOLOGIA II
PROFESSOR:
ALUNA:
TEXTO: Geertz, Cifford. Nova Luz sobre a Antropologia. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Editor. 2001. Págs. 111-124 – História e Antropologia.
CliffordGeertz vem tratar em seu texto sobre o impacto do surgimento da ciência antropológica no campo da história. Partindo da questão da realidade funcional das datas, ele aponta para uma discussão de umpossível fim de uma história política, baseando-se no sensacionalismo de escritores do assunto.
Entre as críticas de ambos os lados, acusam a história de uma falta de sensibilidade aos detalhes e de umaabordagem limitada a longa duração, enquanto aos antropólogos cai a crítica sobre a abordagem de muitos detalhes por vezes obscuros e considerados dispensáveis pelos historiadores. As críticas ainda seestendem: a antropologia se detém ao senso mundano, nos testemunhos orais (passíveis de invenções e condenado a força da memória) e os historiadores são acusados de possuírem um caráter elitista porse prenderem as fontes documentais. No entanto, ambas estão fadadas a objetivar outro tempo e outro lugar, caracterizando uma afetividade entre elas.
Entre diferenças e semelhanças, estas disciplinasacessam os campos uma da outra. Há antropólogos que acessam temas e métodos da história e vice-versa. Para Geertz, a melhor forma de examinar as mudanças de interesse é analisar as produções doshistoriadores e antropólogos, que revelam que rumos estes acessos tem tomado.
Através desta análise de trabalhos de peso, ele acredita que salvaguardando metas e temas, os campos tendem a se unir decerta forma. Daí, o autor se debruça na análise de um grupo de historiadores sociais que se dão a práticas antropológicas e de outro composto de historiadores e antropólogos que descobrem interessescomuns entre as disciplinas para demonstrar dificuldades e realizações já avaliadas.
Os historiadores sociais são um grupo de Melborne. Suas obras analisadas tratam sobre o “desequilíbrio das formas...
tracking img