futebol

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 33 (8171 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 24 de fevereiro de 2015
Ler documento completo
Amostra do texto
O Futebol como Objeto de Investigação Acadêmica



Professor do Curso de História das Faculdades Objetivo (Manaus, AM)
Mestrando do Programa de Pós-Graduação Sociedade e Cultura na Amazônia
Universidade Federal do Amazonas

Tarcisio Serpa Normando
tsnormando@bol.com.br
(Brasil)





http://www.efdeportes.com/ Revista Digital - Buenos Aires - Año 8 - N° 58 - Marzo de2003


1 / 1

I. A polêmica literária

Nos idos dos anos sessenta o jornalista Sérgio Porto açoitava a elite brasileira com suas observações incisivas, boa parte delas embebidas em uma implacável verve humorística. Assumindo o pseudônimo de Stanislaw Ponte Preta, cuidou de revelar o festival de besteiras que assola[va] o país, identificado por ele no termo febeapá. Nesse ínterim,escreveu uma das mais provocantes frases para aqueles que se interessam em analisar o futebol. Afiançava Ponte Preta: Quem diz que futebol não tem lógica ou não entende de futebol ou não sabe o que é lógica.

Esta assertiva bem humorada pode servir de pontapé inicial para pensar o futebol enquanto objeto de análises científicas, suscitando reflexões que possam dar a medida da lógica apregoadapor Ponte Preta, remetendo a uma questão de fundo: seria realmente o futebol tão imponderável em sua constituição e em sua prática que desafiaria quaisquer modelos explicativos?

Para buscar esta resposta se faz necessário entender como este esporte, que atrai amantes na ordem das centenas de milhões de pessoas e que “só admite dois sentimentos fortes e antagônicos: o amor e o ódio”1, foipercebido na sua dinamicidade e na sua temporalidade própria.

As principais cidades do Brasil que, na passagem do século XIX para o XX, viviam um momento de vitalidade econômica - como, por exemplo, Rio de Janeiro, São Paulo e Manaus -, viram fervilhar entre seus jovens as práticas esportivas mais variadas: o rowing (remo), o tênis, a luta greco-romana, o turfe, a pelota, o boxe, o ciclismo, aesgrima, o golfe, a patinação, o hipismo, o bilhar, o pedestrianismo, além do rugby, do cricket, do base-ball, do hand-ball, do tiro ao alvo, dos alteres, da peteca, do automobilismo2. Algumas destas modalidades rapidamente espraiaram-se por setores da sociedade local. O football - tanto quanto os demais esportes trazidos por migrantes de boa estirpe do velho mundo -, enquadrou-se nos anseioselitistas de transformar as cidades brasileiras segundo representações das metrópoles européias. Para tanto, absorveram os elementos necessários para identificação da elite urbana com uma vanguarda científica e/ou artístico-cultural. Nesse sentido, jogar futebol simbolizava estar conectado com um novo modelo de homem e, também, numa perspectiva macro, com um novo modelo de sociedade, no qual asotimizações físicas e urbanas davam a medida de inserção num padrão “civilizado”.

Assim, o homem que viveu na Belle Époque, presenciou uma época de estranhamentos, na qual os emblemas de modernidade - como o futebol o era -, causavam grande inquietação, pois moldavam uma nova paisagem que desconstruia modelos e apontava para novas formas de interação social3.

O jogo de bola envolvia umsignificativo contingente de jovens maravilhados com a dinamicidade daquela prática esportiva que aliava ritmo e vibração, movimento e velocidade de maneira bastante peculiar. Razões não faltavam para que a assistência se tornasse cada vez maior: a plasticidade inerente a um jogo que excluía, exceto para o goleiro, o uso dos membros de maior habilidade motora; a postura dos players em campo - umgoleiro, três defensores, dois homens apenas no meio campo e cinco para atacar - voltada prioritariamente para o sucesso da coletividade; por um lado a incessante busca por gols que garantiriam as vitórias; por outro, os placares não muito dilatados que marcavam a emoção da disputa, não raras vezes, até o trilar final do apito do juiz. Se em 1901 o público presente na primeira partida disputada no...
tracking img