Furia

Disponível somente no TrabalhosFeitos
  • Páginas : 17 (4172 palavras )
  • Download(s) : 0
  • Publicado : 19 de abril de 2012
Ler documento completo
Amostra do texto
Faculdade ANGLOAMERICANO
CURSO DE PSICOLOGIA









FÚRIA – A DESCARGA SOCIAL DA PROXIMA DÉCADA?




TIAGO RAFAEL RECKZIEGEL RODRIGUES










FOZ DO IGUAÇU/PR
2010
TIAGO RAFAEL RECKZIEGEL RODRIGUES









FÚRIA – A DESCARGA SOCIAL DA PROXIMA DÉCADA?


PROJETO APRESENTADO NA DISCIPLINA DE TRABALHO DE CONCLUSÃODE CURSO, MINISTRADA PELA PROFESSORA NAZARÉ DE OLIVEIRA ALMEIDA, DA FACULDADE ANGLOAMERICANO.

Professora: Profª. Msc. Nazaré de Oliveira Almeida.

Orientador: Ivo Valente Corte







FOZ DO IGUAÇU
2010
SUMÁRIO



1INTRODUÇÃO..........................................................................................................1
2 OBJETIVOS DO TRABALHO..................................................................................5
2.1 OBJETIVO GERAL 5
2.2 OBJETIVOS ESPECÍFICOS 5
3 JUSTIFICATIVA........................................................................................................6
4 HIPÓTESE................................................................................................................8
5 PROCEDIMENTO METODOLÓGICO....................................................................10
5.1 TIPO DE PESQUISA 11
5.1.1 Quanto aos objetivos 11
5.1.2 Quanto aos procedimentos técnicos 11
5.2 MÉTODO 12
5.2.1 Método de abordagem 12
5.2.2 Método de Procedimento 13
5.3 TECNICA PARA COLETA DE DADOS 14
6 REFERENCIAL TEORICO 15
7CRONOGRAMA................................................................................................. ....17
8 REFERÊNCIAS.......................................................................................................18













1 INTRODUÇÃO

A sociedade buscou nas últimas quatro décadas acompanhar o processo de atualização e reforma dos meios de produção, iniciados no século XVIII,pela Inglaterra, que alicerçou as bases da Revolução Industrial. Essa nova configuração social fez de artesãos e agricultores, mão-de-obra para a expansão capitalista que surgia, conforme afirma Darcy Ribeiro. “Essa renovação tecnológica enseja o amadurecimento do novo empresariado, que promove o recrutamento maciço de antigos artesãos desempregados e de trabalhadores rurais desalojados do campo.”(RIBEIRO,1997)
Todo esse esforço foi ainda alimentado pela aurora capitalista, que surgia com o século XX. A possibilidade de sair da pobreza e transformar sua condição social, através do acúmulo de bens, potencializou o aceleramento industrial. “A característica básica do sistema seria, daí por diante, sua compulsão ao progresso técnico continuado e à acumulação de capitais.”(RIBEIRO,1997).
As pessoas acompanharam essa compulsão, “entregando” suas vidas a um futuro de riquezas. Contudo, ainda haveria mais uma grande transformação e que trouxe à mostra os estragos que essa “corrida do ouro” de três séculos deixou. A era da informática se instalou na segunda metade do século XX. Pessoas são deixadas de lado, e substituídas por robôs e softwares. E aqueles que dedicaram seussonhos e esforços voltam à condição de desempregados. Com tempo bastante para entender que durante todo o período de trabalho esqueceram de cuidar do seu principal bem: a própria vida. Então os anos oitenta marcam o início de um era de cansados. Pessoas que dedicavam muito mais que oito horas diárias para o trabalho. Seu foco era manter o emprego, visto que as máquinas a cada dia tomavam um a um dospostos de trabalho.
Esquecer de sentimentos, emoções e voltar-se somente para a manutenção do emprego e acúmulo de capital fizeram os anos noventa surgirem com uma nova característica social: o stress. “(...) a reação não específica que acomete quem é exposto a estressores (...), e que se manifesta nos campos fisiológicos (...), psicológico e comportamental.” (CUNGI, 2004) As pessoas...
tracking img